0
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

cabine-transformada-em-biblioteca

Do site Marketee | Adaptação Chico de Paula

As cabines telefônicas caíram em desuso, especialmente desde que sair de casa sem o celular se tornou quase um mito. Mas a Fundação Portugal Telecom quer dar nova utilidade a este equipamento, convertendo as cabines em pequenas bibliotecas.

Lançado em 2012, o projeto aumenta para seis o número de cabines que acolhem livros ao estender a iniciativa a Coimbra. Em parceria com a associação Exploratório – Centro de Ciência Viva de Coimbra, a fundação instalou uma Cabina do Livro Vadio no Parque Verde do Mondego.

O nome atribuído a esta cabine em especial deve-se ao fato de estar integrada ao projeto “Livro Vadio” do Exploratório, que tem como objetivo promover hábitos de leitura, especialmente nas áreas de ciência e tecnologia. No interior da cabine transformada em biblioteca, cujo acesso é livre, é possível encontrar livros cedidos por diversas entidades e editoras, consultá-los no local ou levá-los para casa.

A Cabina do Livro Vadio, em Coimbra, foi inaugurada hoje e estará aberta de terça a sexta-feira, entre as 9h30 e as 17h30, e aos fins-de-semana e feriados, das 10h às 18h. As restantes cinco cabines dinamizadas pela Fundação Portugal Telecom encontram-se em Barcelinhos em Barcelos, Praça de Londres em Lisboa, Ponta Delgada nos Açores, Vila Nova de Milfontes e Ponta do Sol na Madeira.cabine-transformada-em-biblioteca-2

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

Programa Ibercultura Viva lança três editais

Próximo post

Livro digital perde o brilho e fica com só 3% do setor

Sem comentários

Deixe uma resposta