0
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

Por Marcelo Araújo, da Secretaria de Políticas Culturais / Ministério da Cultura.

O Seminário Latino-Americano de Informações e Indicadores Culturais reúne, a partir da próxima terça-feira (15), especialistas internacionais para debater e trocar experiências sobre Contas Satélite de Cultura e outras pesquisas sobre indicadores culturais, hábitos de consumo e economia da cultura.

O evento, que será realizado no Hotel Mercury, em Brasília (DF), marca o lançamento do novo Sistema Nacional de Informações e Indicadores Culturais (SNIIC), além da apresentação da mais recente Pesquisa de Informações Estaduais e Municipais (Estadic/Munic), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A abertura do seminário está marcada para as 9h, com a participação do secretário de Políticas Culturais do Ministério da Cultura (MinC), Guilherme Varella. Na ocasião, será assinado termo de cooperação entre o MinC e o Instituto TIM para o desenvolvimento do software Mapas Culturais.

Após a abertura, o coordenador-geral de Monitoramento de Informações Culturais do MinC, Leonardo Germani, apresentará o novo SNIIC. Um dos destaques da plataforma é exatamente a substituição do antigo Registro Aberto da Cultura (RAC) pelo software Mapas Culturais. De fácil utilização, a ferramenta tem filtros de busca que dão acesso a informações do Brasil inteiro.

A base estará integrada a outros bancos de dados do MinC, como a Rede Cultura Viva, o Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas e o Cadastro Nacional de Museus. Com isso, se construirá um calendário cultural. O novo SNIIC terá publicações, gráficos, tabelas, artigos, pesquisas, produtos de consultorias e divulgação de benefícios do Vale Cultura e dos recursos da Lei Rouanet.

Segundo Guilherme Varella, o MinC agora lança uma plataforma capaz de integrar bases de dado do Brasil inteiro, com alinhamento programático, de medotologia e tecnologia. “Este é um salto para nossas políticas estruturantes, que vem suprir uma carência que existia de dados e de integração”, destaca Varella.

Em relação ao Seminário, o secretário acredita que o evento constitui uma oportunidade para congregação dos países participantes, que têm a possibilidade de debater a formação de um sistema internacional de indicadores culturais.

A mesa Experiências de Contas Satélite da Cultura contará com a presença de especialistas responsáveis pela construção da metodologia de implantação deste sistema, que contempla um conjunto de informações com o objetivo de valorar a atividade econômica do setor. Uma das participantes é Diana Rey, responsável pela área de cultura do Convênio Andrés Bello (CAB), organização internacional de caráter intergovernamental que atua para fortalecer os processos de integração e desenvolvimento de um espaço cultural comum entre os países-membros. O CAB é o criador da metodologia de pesquisa das contas satélite de cultura na América Latina.

A mesma mesa terá experiências do modelo na Colômbia, com Raúl Ernesto Casas Valencia, do Ministério da Cultura do país; e no Chile, com Maria Alejandra Aspillaga Fariña, do Conselho Nacional de Cultura e Artes, responsável pela Conta Satélite da Cultura e Mapeamento das indústrias Criativas de seu país.

O Seminário contará ainda com outras três mesas redondas. Uma delas, sobre Hábitos e Consumo de Bens Culturais, reunirá especialistas do México e do Paraguai, além de nacionais, como Fabio Senne, representante do Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br).

Outro destaque é o debate sobre Economia da Cultura, que terá como palestrantes nacionais Frederico Barbosa, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), e Silvia Finguerut, da Fundação Getúlio Vargas (FGV). Esta atividade contará também com a presença de Ana Cecilia Cissi Montilla Rugeles, diretora de Educação Artística e Serviços Culturais do Instituto Queretano de La Cultura y Las Artes, do México, e de Maria Alejandra Aspillaga Fariña, Membro do Conselho Nacional de Cultura e Artes do Chile.

Na programação, ainda haverá espaço para apresentação dos principais dados do Ministério da Cultura e o lançamento do Portal de Indicadores e Transparência, quer irá integrar as bases de dados e informações do Ministério. A mesa MinC em números será mediada pelo secretário-executivo do órgão, João Brant, e terá a presença do secretário de Fomento e Incentivo à Cultura, Carlos Paiva.

Para fazer sua inscrição, envie seus dados pessoais para o email sniic@cultura.gov.br.

Clique aqui para acessar a programação completa.

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

Reabertura da Biblioteca Pública do RS

Próximo post

Em 15 anos, número de cidades com biblioteca cresce no País

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *