0
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

RIO – Ninguém duvida da importância da Academia Brasileira de Letras (ABL) no âmbito cultural linguístico. Afinal, a prestigiada instituição, desde sua fundação em 1897, reúne os mais destacados nomes da literatura nacional.

Em 2005 a instituição ganhou mais um atrativo: a Biblioteca Rodolfo Garcia (BRG). Sendo a segunda unidade de informação da Academia, agrega passado e presente em instalações que armazenam 70 mil exemplares. A ABL possui ainda a Biblioteca Lúcio de Mendonça, que teve origem à época de sua fundação e funciona atualmente como espaço de memória.

Com excelente ambiente físico, acesso à internet e ampla área de circulação, leitura e processamento técnico, a BRG apresenta índices interessantes de visitação. O bibliotecário Renato Ramos fala sobre a média de usuários: “Atendemos a cerca de 13 mil usuários por ano. Somos uma equipe composta por 6 bibliotecários, 2 estagiários e o pessoal de apoio, como segurança e recepção”.

Salão de Leitura BRG – Foto: Divulgação

Nova unidade de informação

Mesmo contando inicialmente com a biblioteca Lúcio de Mendonça, notou-se a necessidade de mais uma unidade de informação. Renato explica que “a finalidade da biblioteca era servir como depósito legal dos acadêmicos e dos sócios correspondentes, mas estes mesmos acadêmicos foram deixando suas bibliotecas particulares, além das próprias doações de pesquisadores e intelectuais. Em determinado momento não havia mais espaço para esse volume, sendo necessário um novo local”.

Rodolfo Garcia

Sobre o nome dado à biblioteca, Ramos comenta a atuação de Rodolfo Garcia: “Além de acadêmico, ele atuou como diretor da Biblioteca Nacional. Era um intelectual com vivência em bibliotecas. A academia achou interessante a ideia de homenageá-lo”.

Além da Biblioteca Nacional, Garcia assumiu a direção do Museu Histórico Nacional,  e criou, em 1932, o Curso de Museus. É de sua elaboração o “Catálogo dos Livros, Folhetos, Documentos, Retratos, Bustos, Máscaras etc.” pertencentes à Biblioteca, Arquivo e Museu do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro.

Não seria exagero aplicar as palavras de Machado de Assis, no discurso de abertura da ABL, à memória registrada e armazenada na BRG: “Passai aos vossos sucessores o pensamento e a vontade iniciais, para que eles o transmitam aos seus, e a vossa obra seja contada entre as sólidas e brilhantes páginas da nossa vida brasileira”.

Sobre a BRG:

Acervo: 70.000 (setenta mil) itens
Cobertura temática: Filosofia, filologia, linguística, literatura, história
Sobre as coleções: Obras de referência, periódicos, material audiovisual, obras raras, obras contemporâneas e coleções particulares
Público: Comunidade em geral
Serviços: Orientações em pesquisa, levantamento bibliográfico, consulta local e web
Empréstimo: Domiciliar e entre bibliotecas
Atendimento: De segunda a sexta-feira, das 10 às 18h
Bibliotecária-chefe: Adriana Villaça
Mais informações: brg.divulgacao@academia.org.br ou pelos telefones: (021) 3974-2506 / 3974-2541

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

Jean Wyllys é uma das novidades da edição 21 da Biblioo

Próximo post

Charge Edição 21

Sem comentários

Deixe uma resposta