2
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

Por Constanza Martínez Gaete | Tradução Romullo Baratto, do Archdaily.

Recentemente o Real Gabinete Português de Leitura do Rio de Janeiro, uma das bibliotecas mais antigas e a famosas da América Latina, foi reconhecida como uma das 50 “mais majestosas” do mundo pela página Architecture & Design, dedicada à arquitetura e ao design de interiores.

A instituição foi fundada em 1837 por um grupo de 43 imigrantes portugueses refugiados políticos para promover a cultura na então capital do império.

Mais informações sobre o Real Gabinete Português de Leitura e imagens das outras bibliotecas eleitas, a seguir.

Construído em estilo neomanuelino pelo arquiteto português Rafael da Silva e Castro, o atual edifício foi erguido entre 1880 e 1837 e se localiza na rua Luíz de Camões, no centro da capital fluminense.

Inspirada no Mosteiro dos Jerónimos de Lisboa, a fachada foi trabalhada em pedra de lioz em Lisboa, trazida de navio para o Rio, por pelo artesão Germano José Salle. As quatro estátuas que a adornam retratam Pedro Álvares Cabral, Luís de Camões, Infante D. Henrique e Vasco da Gama.

Todavia, é seu interior que mais fascina. Uma claraboia ilumina as antigas prateleiras de madeira que abrigam o acervo de mais de 350 mil volumes.

Edifício e instituição importante para a história da literatura brasileira, o Real Gabinete recebeu as cinco primeiras sessões solenes da Academia Brasileira de Letras, na época sob a presidência de Machada do Assis.

Entre as 50 bibliotecas eleitas pela Architecture & Design, o Real Gabinete do Rio de Janeiro ficou em terceiro lugar. A seleção foi feita pelo arquiteto Khyber Alikhail, CEO de A&D.

Veja a seguir as 10 primeiras colocadas na lista:

1. Biblioteca de Trinity College (Dublin, Irlanda)

Biblioteca de Trinity College (Dublin, Irlanda)

2. Biblioteca Nacional de Praga (Praga, República Checa)

Biblioteca Nacional de Praga (Praga, República Checa)

3. Real Gabinete Português de Leitura (Rio de Janeiro, Brasil)

Real Gabinete Português de Leitura (Rio de Janeiro, Brasil)

4. Monastério de San Florian (San Florian, Áustria)

Monastério de San Florian (San Florian, Áustria)

5. Biblioteca de Admont (Admont, Áustria)

Biblioteca de Admond (Admond, Áustria)

6. Biblioteca George Peabody (Baltimore, Estados Unidos)

Biblioteca George Peabody (Baltimore, Estados Unidos)

7. Segunda Sala de Haia, (La Haya, Países Baixos)

Segunda Sala de Haia, (La Haya, Países Baixos)

8. Biblioteca Nacional da Áustria (Viena, Áustria)

Biblioteca Nacional da Áustria (Viena, Áustria)

9. Biblioteca Joanina (Universidade de Coimbra, Coimbra, Portugal)

Biblioteca Joanina (Universidade de Coimbra, Portugal)

10. Biblioteca Nacional da França (Paris, França)

Biblioteca Nacional da França (Paris, França)

Veja a lista completa das 50 bibliotecas “mais majestosas” do mundo (segundo a A&D)aqui.

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

Biblioteca do Congresso

Próximo post

Juca Ferreira

Sem comentários

Deixe uma resposta