0
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

Após o anuncio do fechamento das bibliotecas-parque a partir de hoje (25), a prefeitura do Rio informou que garantirá a manutenção dos espaços até o final de 2016 ao custo de 1 milhão e meio de reais. O valor é menos de um terço do que o governo do estado do Rio repassava mensalmente ao Instituto de Desenvolvimento e Gestão (IDG), organização social responsável por gerenciar as bibliotecas.

Segundo a nota, a Prefeitura do Rio vai custear a manutenção das unidades da Rocinha, Manguinhos e do Centro da cidade. A de Niterói não está incluída. O acordo foi firmado após conversa com o governador Luiz Fernando Pezão e permitirá que as bibliotecas continuem em funcionamento, servindo à população carioca. O secretário municipal de Cultura, Marcelo Calero, já está em contato com a Secretaria de Cultura do Estado para acertar os detalhes.

A dúvida que surge agora é se o valor garantido pela prefeitura será suficiente para manter a qualidade dos serviços. Além disso, também não existe certeza se o valor poderá garantir o emprego dos 150 funcionários da rede que foram colocados em aviso prévio esta semana.

Em função disso, o Movimento Abre Biblioteca resolveu manter sua reunião-ato para o próximo sábado em frente a porta principal da Biblioteca-Parque Estadual, a partir das 15h.

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

Bibliotecas-Parque do Rio podem fechar as portas

Próximo post

Senado aprova adesão ao Tratado de Marraqueche

1 Comentário

  1. […] é de conhecimento geral, o projeto das bibliotecas parque vem sendo ameaçado há algum tempo. O estado chegou a anunciar no final do passado o fechamento das bibliotecas, mas a prefeitura do Rio assumiu a manutenção dos espaços (unidades da Rocinha, Manguinhos e do […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *