0
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

oficina-de-leitura-cdp-piracicaba

Presos recebem livros; leituras e resenhas podem reduzir penas (Foto: Divulgação/CDP de Piracicaba)

Do G1 de Piracicaba

O Centro de Detenção Provisória (CDP) “Nelson Furlan”, de Piracicaba (SP), iniciou neste mês uma oficina de leitura com os detentos. O objetivo é ensinar valores morais e éticos aos presos, a fim de contribuir com a reintegração social deles e, ao mesmo tempo, proporcionar a diminuição da pena, diz a administração do local.

De acordo com o diretor técnico do presídio, o projeto é desenvolvido e acompanhado por uma comissão e cada obra lida equivale à redução de quatro dias da sentença. Apesar de ser para detenções provisórias, CDP abriga presos com penas definidas.

A oficina consiste na leitura de obras literárias, clássicas, científicas ou filosóficas seguida da elaboração de resenhas. Os textos produzidos pelos detentos são entregues e avaliados pela comissão, que atesta o proveito da leitura e encaminha o trabalho à Vara de Execuções Criminais, órgão competente para conceder ou não a redução da pena, chamada “remissão pela leitura”.

Como parte do projeto pedagógico, os presos ainda debatem o tema da obra e recebem orientações para o desenvolvimento dos trabalhos, segundo o diretor técnico do CDP de Piracicaba, Maurício Arantes Romero Gonçalves.

De acordo com o diretor, as ações buscam colocar o preso leitor em um movimento de pensamentos e sensações. “A partir da convicção de que as palavras produzem sentidos e reabrem o mundo num confluir ininterrupto de interpretações e resignificações, de tal forma que as leituras do mundo e das palavras se entrelaçam intimamente em cada sujeito”.

“Este, enquanto leitor, compreende o que lê, reage e se manifesta rumo à emancipação enquanto cidadão responsável pelos seus atos e ciente de seus direitos e deveres”, explicou Gonçalves. Ainda segundo ele, a participação do presos é voluntária. “E já contamos com a participação de vários custodiados, que manifestaram interesse pelos benefícios do projeto.”

Unidade prisional
O Centro de Detenção Provisória fica no km 4,5 da Rodovia 147, que liga Piracicaba a Limeira (SP). Com 23,9 mil metros quadrados, o presídio tem capacidade para 514 presos, mas abriga, hoje, mais que o triplo: 1.605 homens, de acordo com a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP). Já na ala de progressão penitenciária há 53 detentos; a capacidade é para 60.

fachada-cdp-piracicaba-2016

Centro de Detenção Provisória abriga o triplo da capacidade (Foto: Divulgação/CDP de Piracicaba)

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

Manifesto em defesa da democracia

Próximo post

Associação de Marabaixo monta uma biblioteca de cultura

Sem comentários

Deixe uma resposta