0
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

“O Segredo de Seus Olhos” conta a batalha de um homem contra a impunidade, a burocracia do sistema judiciário e seus dramas íntimos. Contando em dois tempos muito bem definidos e alternados, o autor consegue equilibrar a tensão, com a intensidade de um romance inesquecível.

Apesar de girar em torno de Benjamín Chaparro, o protagonista, o livro não deixa de desenvolver muito bem as tramas dos demais personagens. A relação do protagonista com cada um – a colega de trabalho, o amigo e parceiro de investigação, o oficial inspetor da polícia, o viúvo e o assassino – é forte o suficiente para deixar-lhe marcas profundas.

Benjamín Chaparro, depois de trabalhar a vida todaem um Tribunal Penalde Buenos Aires, chega à sua aposentadoria. Solteiro, sem filhos e solitário, resolve escrever um livro para preencher seu tempo ocioso. Sua ideia é escrever sobre um processo, que passou por suas mãos há 25 anos, sobre um crime que ficou sem solução: o estupro e assassinato de uma jovem, Liliana Colotto.

A reflexão sobre o passado o faz repensar as decisões feitas naquela época e que ainda o atormentam.

Mesclando lembranças com a narração do presente de Chaparro, vemos o desenrolar de todo o andamento do processo com o protagonista, sempre na companhia do fiel Pablo Sandoval, e de sua impecável e tentadora superior Irene Menéndez Hastings, a senhora juíza, uma doutora tão discreta, bonita, elegante, que “pergunta uma coisa com os lábios e outra com os olhos”.

Chaparro lembra-se que aceitou cuidar do caso a contragosto, mas ao deparar-se com o estado do cadáver, passou a manter certa obsessão para esclarecer o crime. Romano, colega de trabalho, mete-se no caso para impressionar o juiz e manda um policial interrogar com brutalidade dois homens para confessarem o crime. Chaparro indigna-se com a coação ilegal e denuncia Romano, sem imaginar que correria risco de vida por esta ação. A partir daí, Romano passa a nutrir por Chaparro um ódio e uma enorme vontade de se vingar.

Inconformado, Benjamín resolve então encontrar o verdadeiro criminoso. Visita o viúvo de Liliana, o jovem bancário Ricardo Morales. Ao examinar fotografias antigas do casal, nota em diferentes fotos um mesmo homem com olhar vidradoem Liliana. Identificado nas legendas como Isidoro Gómez, passa a ser visto por Chaparro como culpado em potencial, uma vez que Liliana provavelmente conhecia seu agressor, já que não havia sinais de arrombamento em sua casa. Morales dá mais força às suspeitas ao dizer que Gómez e Liliana foram namorados na infância.

A partir desse ponto são muitas idas e vindas, tanto no processo quanto nas vidas de Chaparro, Sandoval e Irene. Cada passo da investigação, ou na luta contra a burocracia judicial, tem suas consequencias na vida de Chaparro que o aproxima ou o distancia dos outros personagens. A situação tensa da política da Argentina se mistura com as lembranças que vão dando forma ao livro que Chaparro escreve.

A medida que Chaparro consegue transformar suas lembranças em texto, vamos conhecendo o que ainda restou para ser resolvido, tanto do crime quanto de seus dilemas pessoais, como o seu amor platônico por Irene.

Este não é um livro apenas sobre um crime: é sobre um homem que nunca soube lidar com a grande paixão que a vida lhe ofereceu e só entregou-se a ela no final, deixando para o leitor a imaginação do romance com seu eterno amor.

Editora: Suma de Letras

Autor: Eduardo Sacheri

Ano: 2011

Edição: 1

Número de páginas: 212

Veja no Skoob

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

O poder e a lei

Próximo post

Se formos todas as vítimas, quem será o Algoz?

Sem comentários

Deixe uma resposta