0
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

O Pequeno Príncipe é uma fábula que conta a história de um principezinho cheio de ensinamentos. Foi escrito pelo autor francês Antoine de Saint-Exupéry em 1943. De forma simples, o livro, que inicialmente pode parecer infantil, transmite ao leitor mensagens de otimismo, amizade, justiça, lealdade, simplicidade e amor ao Planeta Terra.

Engana-se quem pensa que o livro O Pequeno Príncipe ganhará pela primeira vez a versão para os cinemas sob a forma de animação. A primeira adaptação da obra para o cinema foi em 1974 sob a forma de um musical.

Este livro infanto-juvenil vem agradando, por várias décadas, milhões de leitores no mundo, de crianças a adultos. Mas o que ele tem de tão especial? Quem era Antoine de Saint-Exupéry? Estas e outras curiosidades serão trazidas.

Saint-Exupéry

Antoine de Saint-Exupéry (1900-1944) era filho do conde Jean Saint-Exupéry e da condessa Marie Foscolombe. Ele era piloto e escritor de jornais e revistas francesas. Tornou-se piloto militar em 1922. Também escreveu sete livros, sempre apresentando elementos de aviação e de guerra. Seu primeiro livro foi O aviador, publicado em 1926. Outros livros que merecem destaque são Voo Noturno (1931) e Piloto de Guerra (1940).

Este último teve muito sucesso e foi considerado o livro do ano, pois tratava da resistência da França contra o exército alemão de Hitler. Neste mesmo ano, Saint-Exupéry se exila nos Estados Unidos, pois a França declarou estar rendida pela invasão da Alemanha. Durante o exílio, escreveu e ilustrou com aquarelas o livro Le Petit Prince (O Pequeno Príncipe), em Nova York, sendo publicado em abril de 1943.

O personagem principal da obra, o menino, aparece em muitas correspondências, cadernos e até guardanapos de papel antes de ser publicado o livro. No ano seguinte do lançamento da publicação, Antoine de Saint-Exupéry desapareceu em uma missão aérea na Segunda Guerra Mundial. Infelizmente, ele não teve a oportunidade de saber o sucesso que seria O Pequeno Príncipe. Em 2004, foram encontrados os destroços do avião que pilotava, porém seu corpo nunca foi achado.

O Pequeno Príncipe

É uma fábula que conta a história de um principezinho cheio de ensinamentos que encontra animais que falam. Os personagens do livro são ricos em simbolismos: o rei, o contador, o chapéu, a raposa, a rosa, o adulto solitário e a serpente, entre outros.

O Pequeno Príncipe possui muitas frases famosas. Entre elas podemos destacar: “Só se vê bem com o coração. O essencial é invisível para os olhos” e “Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas”.

Le Petit Prince tornou-se o livro, em Língua Francesa, mais vendido no mundo (aproximadamente 143 milhões de exemplares com 500 edições).  Foi traduzido para a Língua Portuguesa por Dom Marcos Barbosa (Monge beneditino, radialista e escritor, membro da Academia Brasileira de Letras). No Brasil, o título da obra é O Pequeno Príncipe e em Portugal, O Principezinho.

Em sete décadas, O Pequeno Príncipe é o segundo livro mais vendido no mundo, só perdendo para a Bíblia. Possui cerca de 134 milhões de livros vendidos sendo traduzido em mais de 220 línguas e dialetos, tornando-se um clássico mundial. Segundo a Editora Agir, no Brasil, já foram vendidos 8 milhões de exemplares da obra e, ao ano, são vendidos 300 mil exemplares. O Pequeno Príncipe encontra-se disponível em domínio público na Internet através do link.

Segundo a Folha UOL, Sheila Dryzun (designer e pesquisadora da história da obra) afirma que “a história do personagem é a própria vida do autor”, pois há muitas semelhanças entre elas. Por exemplo, a rosa tem as mesmas características da sua esposa e tanto o escritor quanto o príncipe encontraram uma raposa e desaparecem misteriosamente.

Em abril de 2015, Olivier D’Agay, sobrinho-neto do escritor Antoine de Saint-Exupéry e um dos diretores da Fundação Saint-Exupéry, esteve no Brasil para a inauguração da biblioteca do Hospital Pequeno Príncipe na cidade de Curitiba. O hospital é especializado em crianças e foi inaugurado em 1971.

A biblioteca fica no quinto andar do hospital, possui 2 mil títulos, sendo mil para crianças e mais mil para adultos e contou com o apoio da relojoaria suíça IWC Schaffhausen e à parceria com a Fundação Antoine de Saint-Exupéry. Segundo Olivier D’Agay, o sucesso do livro se deve “a mensagem ainda [pois] é muito importante e responde questões fundamentais, filosóficas, que ainda nos perguntamos hoje”. Ele mencionou que “é um prazer permitir que a cultura e a leitura façam parte da rotina no hospital”.

Curiosidades a respeito do livro O Pequeno Príncipe e do autor

1) Saint-Exupéry esteve algumas vezes no Brasil, mais especificamente nas cidades de Natal (RN), Rio de Janeiro (RJ) e Florianópolis (SC). Em Natal, conheceu a árvore Baobá, citada no livro O Pequeno Príncipe.

2) As Aventuras do Pequeno Príncipe foi uma série de desenhos animados lançada na década de 1980.

3) No Japão há um museu dedicado ao personagem principal do livro e recebe 400 mil visitante por ano. Na França, há o Parque do Pequeno Príncipe e um Centro Cultural Pequeno Príncipe, que contará com uma biblioteca, um centro de documentação, salas de projeção e conferências. O local do centro cultural é a residência onde o autor passou a infância, próximo à cidade de Lyon.

4) Recentemente foram publicados dois livros para colorir sobre O Pequeno Príncipe, sendo um deles com aquarelas originais do autor.

5) Após a morte do autor foram publicadas outras obras, em francês, Citadelle (1948), Lettres de jeunesse (1953), Carnets (1953), Lettres à sa mère (1955), Écrits de guerre (1982), Manon, danseuse (2007), e algumas traduzidas para o português, Rascunhos de uma vida: desenhos, aquarelas e anotações, O amor do Pequeno Príncipe.

6) Já foram realizadas duas exposições em São Paulo: a Exposição Interativa O Pequeno Príncipe e O Pequeno Príncipe Me Disse, ambas sob a curadoria de Sheila Dryzun. Outra exposição foi O Pequeno Príncipe: uma história de Nova York, no Museu e Biblioteca Morgan onde os documentos originais da obra foram expostos.

7) O Pequeno Príncipe já serviu de inspiração para outros escritores e artistas. Exemplos: os livros O Pequeno Príncipe Me Disse e Antoine de Saint-Exupéry: a história de uma história, ambos de autoria de Sheila Dryzun e a obra de arte, cujo título é o mesmo do livro, criado em 1978 por Waltercio Caldas (artista brasileiro contemporâneo) utilizando livros e tubos de vidro.

8) Existem mais de 500 produtos licenciados com a marca Pequeno Príncipe.

9) Um texto muito conhecido de Antoine de Saint-Exupéry é :

ACASO

Cada um que passa em nossa vida,

passa sozinho, pois cada pessoa é única

e nenhuma substitui outra.

Cada um que passa em nossa vida,

passa sozinho, mas não vai só

nem nos deixa sós.

Leva um pouco de nós mesmos,

deixa um pouco de si mesmo.

Há os que levam muito,

mas há os que não levam nada.

Essa é a maior responsabilidade de nossa vida,

e a prova de que duas almas

não se encontram ao acaso.

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

Daniela Alfonsi, diretora técnica do Museu do Futebol

Próximo post

Bibliotecas escolares brasileiras

Sem comentários

Deixe uma resposta