0
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

Do G1

Uma peculiar primeira edição da obra “O Capital”, de Karl Marx (1818-1883), que leva a assinatura do autor e foi dada para o amigo Johann Eccarius, foi vendida nesta quarta-feira (15) em Londres por 218,5 mil libras (cerca de 1,08 milhão) pela casa Bonhams, em Londres.

capital

Obra deve atingir entre US$ 115 mil e US$ 173 mil,
segundo casa de leilões (Foto: Bonhams)

Segundo indicou à agência EFE um porta-voz da casa de leilões, o arremate foi fechado por telefone e a obra, que partia com um preço estimado de saída de entre 80 mil e 120 mil libras (entre R$ 394 mil e R$ 591,2 mil), foi comprada por um colecionador europeu, do qual não foram revelados detalhes para não quebrar a confidencialidade.

Marx e Eccarius foram figuras importantes durante o difícil nascimento do comunismo e desfrutaram de uma relação estreita pessoal durante muitos anos até que os ciúmes e as diferenças políticas os separaram, segundo o especialista em livros da casa de leilões Simon Roberts.

A peça está datada em 18 de setembro de 1867, quatro dias depois da publicação do primeiro volume, e é uma das poucas cópias que sobreviveram, segundo a Bonhams.

“O capital”, um tratado de crítica da ciências econômicas, é formado por três volumes, dos quais o primeiro foi publicado em vida de Marx, mas os outros dois, elaborados por seu amigo e colaborador Friedrich Engels a partir das notas do autor, apareceram em 1885 e 1894.

Eccarius (1818-1889) foi um alfaiate que se uniu à britânica da Liga dos Justos, organização revolucionária apoiada por alemães que tinham emigrado em 1839.

Em 1846, Marx e Engels, que viviam então em Bruxelas, foram convidados a se unir à liga, e um ano depois assistiram ao segundo congresso da organização em Londres, onde conheceram Eccarius.

Marx foi muito amigo de Eccarius, mas por volta de 1870 a relação tornou-se difícil depois que o autor de “O capital” lhe acusou de assumir o crédito de suas ideias em artigos jornalísticos.

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

Briquet de Lemos e Eduardo Magrani

Próximo post

UEPB decide reabrir museu em Campina Grande após quatro meses

Sem comentários

Deixe uma resposta