8
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

Um ex-aluno do Colégio de Aplicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (CAp/UFRJ) devolveu um livro à biblioteca da instituição 24 após o empréstimo. Wladimir Lyra, que estudou no Colégio do primeiro ano do ensino fundamental até o ensino médio, estava com a publicação desde 1996.

O livro, que estava em muito bom estado de conservação, foi encontrado pelo ex-aluno quando este arrumava as coisas para fazer uma mudança. Segundo as bibliotecárias do Cap/UFRJ, a cobrança de multa por atraso foi substituída por suspensão em 2013 e como ele não tem mais vínculos com a instituição, não será penalizado.

Depois de estudar no Colégio de Aplicação, Wladimir foi cursar astronomia também na UFRJ e hoje é professor assistente no Departamento de Astronomia da Universidade Estadual do Novo México, nos Estados Unidos. O livro que estava por tanto tempo com o hoje professor era “Lenin e a Revolução Russa” de Antonella Salomoni (Editora Ática, 1995).

“Parabéns à biblioteca pelo excelente trabalho. É excelente ver que o CAp continua sendo um colégio que não apenas institui, mas sim que forma mentes livres e cidadãos engajados. Hoje sou profissional de educação, e devo muito a essa escola”, disse que Wladimir em mensagem nas redes sociais.

Outros casos

Embora 24 anos seja muito tempo, alguns outros usuários de bibliotecas pelo mundo extrapolaram esse limite. No ano passado, um livro foi devolvido com 42 anos de atraso à Biblioteca Regional da Ilha de Vancouver, na Colúmbia Britânica, no Canadá. A multa acumulada no período era de US$ 3.442 (mais de R$ 13 mil), mas a biblioteca limitou o valor em US$ 7,50 (R$ 28,60).

Na Irlanda, o “The White Owl”, de Annie MP Smithson, foi empretado em 23 de julho de 1937 da Biblioteca do condado de Donegal, na região Gaeltacht, e só foi devolvido à Biblioteca Pública de Gweedore em 17 de maio do ano passado. O livro foi encontrado durante uma limpeza da casa na cidade vizinha de Falcarragh.

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

A quem interessa o problema da orientação sexual de Jesus?

Próximo post

Porque a melhor coisa do mundo além do amor, é cantar