2
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

Atualmente muitos questionamentos e debates estão sendo levantados a respeito da (des)necessidade dos órgãos representativos profissionais. Neste contexto, no último dia 16 de janeiro foi criado o Sindicato dos Bibliotecários de Alagoas. O Sinbiblio foi oficializado após aprovação do estatuto e da contribuição sindical na sede do sindicato localizada na Rua Lourival Vieira Costa, 32, no Bairro do Prado, na capital de Alagoas.

Aprovação do Estatuto do SINBIBLIO/AL. Foto: inforbibliorose.blogspot.com.br.
Aprovação do Estatuto do SINBIBLIO/AL. Foto: inforbibliorose.blogspot.com.br.

Com o intuito de saber mais a respeito da idealização deste processo, a Revista Biblioo conversou com Mira Dantas que além de presidenta do Sinbiblio, também é diretora da Biblioteca Pública Estadual Graciliano Ramos e coordenadora do Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas de Alagoas. Confira a entrevista exclusiva que Mira Dantas concedeu à Biblioo.

Mira Dantas, presidenta do Sindicato dos Bibliotecários de Alagoas. Foto: arquivo pessoal do Facebook.
Mira Dantas, presidenta do Sindicato dos Bibliotecários de Alagoas. Foto: arquivo pessoal do Facebook.

Como surgiu a ideia de criação do sindicato de bibliotecários de Alagoas?

A ideia surgiu da necessidade que nós bibliotecários sentimos em ter uma defesa trabalhista em nosso estado.

Como se deu a participação da classe bibliotecária nesse processo?

Os bibliotecários idealizadores do sindicato foram formados por sentir a mesma necessidade que eu, defesa trabalhista, e outra parte juntaram-se a nós por meio de convite.

Nesse primeiro momento quantos associados o Sindicato dos Bibliotecários de Alagoas possui?

Existem vinte associados, pois temos hoje apenas 11 dias de fundação.

Quais são as metas e desafios da gestão que está à frente do sindicato?

Os desafios serão estabelecer um piso salarial no estado, tanto para as empresas privadas quanto o setor público garantido a valorização do profissional.

Atualmente temos uma crise de representatividade no Brasil. Neste contexto como você avalia a importância e necessidade da existência de sindicatos?

É lamentável o que se configura hoje no Brasil, no que diz respeito a representatividade legítima do povo. Assim o sindicato como também representante legal de denominada categoria profissional se faz importante em existir principalmente em meio à crise para que tenhamos a defesa concisa e unânime do trabalhador.

Como está a questão salarial e as condições de trabalho dos bibliotecários, seja no setor público, seja na iniciativa privada, em Alagoas?

A questão salarial está uma vergonha, algumas instituições pagam bem, outras pagam uma “ninharia”, tanto públicas como privadas. A diferença é que no público a admissão é por meio de concurso e na esfera federal o salário ofertado é muito bom, porém quando se trata da esfera municipal eles querem pagar o mesmo salário do nível médio. Bem, mais é justamente para isso que nos reunimos em sindicato, para estabelecer um piso salarial  e assim exigir que toda esfera pública ou privada cumpra esse piso ao lançar concurso ou contratar profissionais.

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

Editoras apostam em 'Netflix' didático

Próximo post

Carol, de Patricia Highsmith

1 Comentário

  1. Dandara
    28 de janeiro de 2016 a 9:46 —

    Acho interessante a ideia de um sindicato, visto que quando se é celetista por não termos um sindicato próprio é comum a contribuição por exemplo ir para um sindicato da educação que não representa os bibliotecários. Mas acho que nessa entrevista faltou perguntar se o sindicato pode resolver a questão da valorização profissional do bibliotecário. Paga-se mal por falta do piso ou por não ter reconhecimento? Não tenho uma formação sobre movimentos sindicais e acho que seria interessante que o Sindicato pudesse ter uma bibliografia para compartilhar entre nós profissionais para entendermos profundamente como a criação de um sindicato pode impulsionar as mudanças necessárias.

Deixe uma resposta