0
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

Por Isabela Vieira, da Agência Brasil

O mercado editorial no Brasil cresceu 0,92% em 2014, informaram essa semana o Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL) e a Câmara Brasileira do Livro (CBL), no Rio de Janeiro. No entanto, em valores atualizados com a inflação, o setor registra queda de 5,16% no ano, a maior em dez anos. Antes, a maior queda tinha sido registrada em 2012, quando o crescimento foi 2,6%. Ao todo, o setor faturou R$ 5,4 bilhões no ano passado.

Pesquisa encomendada pelas entidades mostra que a tiragem média de livros cresceu 9,3%, revelando que a aposta das editoras, no ano passado, era arriscar o mínimo possível com novos títulos. Em 2014, foram produzidos 501,3 milhões de livros, ante 467,8 milhões em 2013.

Por outro lado, os livros digitais, que correspondem a uma fatia pequena do mercado editorial, se mantém em alta. O faturamento passou de R$ 13 milhões em 2013 para R$ 17 milhões em 2014, considerando apenas os e-books produzidos no país. Para avaliar o setor digital, os órgãos do setor vão fazer no ano que vem o Censo do Livro Digital.

A pesquisa sobre o mercado editorial, divulgada hoje, foi elaborada pela Fundação Instituto de Pesquisa Econômicas (Fipe), da Universidade de São Paulo, com base em uma amostra com 733 editoras cadastradas pelas entidades.

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

Claudia Werneck

Próximo post

“Ser Carioca da Rua”

Sem comentários

Deixe uma resposta