0
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

Imagine passear por uma livraria e adquirir um livro no qual você é quem cria as pinturas, escreve memórias ou até mesmo joga café nas páginas? Na infância, a prática de colorir é uma das mais lúdicas, independente da faixa etária: pausar, escolher a cor para o desenho pré-estabelecido ou colorir sem contorno prévio e ver a arte finalizada à sua maneira geram um enorme sentimento de contentamento.

E foi baseado nessa ideia tão singela que surgiram os livros intitulados antiestresse para adultos. À priori, esta tarefa surge como uma prática destinada somente para crianças em fase de aprendizagem, porém estas ferramentas saudáveis surgiram através de uma febre de vendas na Europa e continuam sua saga aqui no Brasil. As palavras são poucas – normalmente aparecem apenas para indicar que o leitor deve identificar o livro ou para sugerir onde destacar mais as cores utilizadas na hora de colorir – e os desenhos extremamente cuidadosos e cheios de contornos detalhados.

Leia o texto completo na edição 45 da Revista Biblioo. Clique aqui e adquira em nossa loja virtual.

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

O que é o Cururu e Siriri?

Próximo post

Parabéns, Revista Biblioo!

2 Comentários

  1. Kátia Bomfim
    7 de julho de 2015 a 19:34 —

    Bruna Ribeiro, #Parabens te amar não tem infinito. Meu coração está em festa. Você é sucesso. Vai e brilha, #Show

  2. 8 de julho de 2015 a 22:49 —

    A pérola não nasceu na areia da praia é preciso mergulhar no mar para encontra-lá.

    Parabéns!!!

    Siga em frente!!!

Deixe uma resposta