0
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

RIO – A discussão sobre o preço dos livros no Brasil não é nova. Embora livreiros, editores e outros especialistas apontem diferentes motivos para os altos custos, grande parte dos consumidores expressa alguma queixa quando deseja adquirir um novo exemplar.

Em entrevista ao site Sul21, João Pedro Dullius, proprietário da rede de livrarias Beco dos Livros, destaca um dos motivos para os preços praticados no mercado editorial: “a diferença básica que existe entre o Brasil e os principais países europeus e os Estados Unidos é que lá, quando um livro é lançado, há duas versões: uma pocket (formato de bolso), que vende milhares de exemplares e é para o consumidor comum e a brochura que é para aquela pessoa que tem poder aquisitivo maior ou para as universidades e bibliotecas. Os últimos são livros de melhor acabamento, ideais para serem consultados”.

Diante de um contexto no qual a frase “livro no Brasil é caro” parece estar cada vez mais em vigor, é possível perceber algumas alternativas que podem ser promissoras se aplicadas a um número maior de cidades e municípios.

A Imprensa Oficial do Estado do Rio de Janeiro inaugurou a nova unidade do “Projeto Mais Leitura: ler é o maior barato”. A agência atende no Shopping Bay Market em Niterói, região metropolitana do Rio. Com localização estratégica – a loja fica ao lado do cinema – a ideia é oferecer ao cidadão livros novos das mais importantes editoras por preços a partir de R$ 2,00.

Thaís Carvalho, gerente da unidade, fala sobre o projeto: “Foi uma ideia do governo, que solicitou uma parceria com a Imprensa Oficial. As editoras apoiaram fornecendo livros a preços populares e nós disponibilizamos esse material ao público”.  Segundo Thaís, o Mais Leitura já esteve presente em feiras e eventos e conta com uma versão itinerante. São cerca de 10 mil títulos disponíveis em um caminhão adaptado que percorre os municípios do Rio.

Durante as duas semanas de funcionamento da unidade Bay Market, o público tem se mostrado diversificado. “Esse início superou nossas expectativas. Em nenhuma das agências temos um perfil definido de público. Os interesses são bem diversificados e as pessoas agradecem por estarmos perto delas. Quanto mais crescermos, mais lugares poderemos alcançar”, comenta Thaís.

A seleção das obras é realizada a partir de listagens disponibilizadas pelas editoras interessadas. Thaís chama a atenção para a qualidade do material: “Procuramos sempre bons livros e as editoras querem seus nomes no Projeto”.

Veja os endereços e contatos das demais unidades do Projeto Mais Leitura:

Agência São Gonçalo
Avenida São Gonçalo, 100 (São Gonçalo Shopping), 3º Piso
Rio Poupa Tempo, Boa vista – São Gonçalo
Atendimento de segunda a sexta-feira, das 8 às 18h e sábados das 9 às 13h.

Agência São João de Meriti
Rodovia Presidente Dutra, 4.200 –
Rio Poupa Tempo, Jardim José Bonifácio, São joão de Meriti – RJ
Atendimento de segunda a sexta-feira, das 8 às 18h e sábados das 9h às 13h.

Agência Bangu
Rua Fonseca, 240 (Bangu Shopping), 2º Piso
Rio Poupa Tempo, Bangu – RJ
Atendimento de segunda a sexta-feira, das 8 às 18h e sábados das 9 às 13h.

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

Documentos digitais

Próximo post

Para que escrever?

1 Comentário

  1. 25 de outubro de 2013 a 8:59 — Responder

    Gostei muito da divulgação desse projeto. Gostaria de saber um telefone de contato da Agência de São João e São Gonçalo e se eles divulgam a lista de livros. Obrigado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *