0
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

Tão logo a incorporação do Ministério da Cultura (MinC) pelo Ministério da Educação (MEC) foi anunciada, várias manifestações começaram a ocorrer pelo Brasil e até no exterior. Durante seu primeiro discurso no então extinto MinC, o novo ministro da Educação e Cultura, Mendonça Filho, enfrentou protestos de servidores contrários a incorporação da pasta à Educação. Com faixas de protestos, vaias e ecoando gritos de “golpista”, os servidores ocuparam o auditório onde ele falou por cerca de alguns minutos.

Sedes da Fundação Nacional de Arte (Funarte), do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e outras organizações ligadas à área da cultura no país foram ocupadas em protesto pelas mudanças anunciadas. Além de Rio e São Paulo, as sedes da Funarte de Minas Gerais, Paraná, Mato Grosso, Bahia, Sergipe, Pará, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Brasília e Ceará foram tomadas na última semana. No último dia 16, ativistas ocuparam o Palácio Gustavo Capanema, prédio no Centro do Rio e que abriga diversos setores culturais.

Leia o texto completo na edição 56 da Revista Biblioo. Clique aqui e adquira em nossa loja virtual.

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

Os blogs de moda e sua influência no consumo

Próximo post

A era dos smartphones: o bom e ruim dessa geração

Sem comentários

Deixe uma resposta