0
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

Do site Tudo Celular

Google Play Livros, o serviço de leitura da gigante das buscas, segue ganhando recursos para incentivar sua maior adesão em detrimento de fortes concorrentes como o Kindle da Amazon. Agora, já circula na grande rede uma versão 3.5 não liberada oficialmente, como novos e interessantes recursos.

Após iniciar as vendas de livros no Brasil em 2012, o Play Livros passou a permitir o upload de arquivos diretamente do dispositivo, em seguida ganhou novo design com o Material Design e ferramentas para leitura, recentemente trocou de fonte padrão para a Literata e agora pretende ajudar o usuário a encontrar livros de acordo com suas preferências.

A Google adicionou novas funções no Play Livros que permitem ao aplicativo entender quais são as preferências do usuário. Até a versão 3.4.x a ferramenta se baseava nos livros presentes na biblioteca, podendo incorrer no erro de recomendar opções que não estavam de acordo com a preferência do usuário, mas agora já é possível informar manualmente essas preferências.

Muitos usuários armazenam nas suas bibliotecas livros que não são tão apreciados por eles, mas estão lá porque eram gratuitos e podiam ser baixados, com o custo de levar o Google ao erro em suas indicações. A partir de agora, como você pode conferir nas imagens da galeria acima e, por meio do botão “Leia agora”, o aplicativo pergunta “Diga-nos o que você gosta” e o usuário pode selecionar os gêneros que gosta ou não para o Google recomendar livros com base nessa seleção.

Como demais novidades temos mudanças na interface, incluindo no “Leia Agora” com os livros mais recentes sendo exibidos em uma lista vertical, com as barras de processo e o preço de compra do livro completo nas amostras de leitura. Infelizmente o novo Play Livros 3.5 ainda não está na Google Play, mas já é possível baixar via APKMirror com um clique aqui. A versão oficial na loja de aplicativos você confere no link abaixo.

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

Primeira biblioteca com temática feminista

Próximo post

Adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas ganham espaço de leitura

Sem comentários

Deixe uma resposta