0
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

João Pessoa –PB – Giuliane Monteiro, aluna do curso de Biblioteconomia da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e uma das integrantes do Centro de Documentação Histórica de Biblioteconomia (CEDOC-BIBLIO), fala sobre a importância do resgate da memória do Movimento Estudantil.

 

Rodolfo Targino: Quais os documentos que formam o acervo do CEDOC-BIBLIO?
Giuliane Monteiro: Atualmente o acervo é constituído de documentação produzida em eventos e encontros estudantis: Encontro Nacional dos Estudantes de Biblioteconomia, Documentação, Ciência da Informação e Gestão da Informação (ENEBD), Encontro Regional dos Estudantes de Biblioteconomia, Documentação, Ciência da Informação e Gestão da Informação (EREBD), Fóruns, Jornadas e Reuniões. Ou aqueles produzidos por entidades representativas como: Centro Acadêmico (CA), Diretório Acadêmico (DA), Diretório Central Estudantil (DCE), União Nacional dos Estudantes (UNE) e Executivas – Nacional e Regional dos Estudantes de Biblioteconomia, Documentação, Ciência da Informação e Gestão da Informação (EXNEBD e EXREBD). No momento encontram-se disponíveis um fundo documental que compõe: projetos, estatutos, relatórios, informativos, ofícios, convocatórias, atas, regimentos, certificados, folders, endereços das escolas, correspondências, fotografias, questionários, cartazes, disquetes, CDs (anais), camisas e Fitas de vídeo. Contamos com documentos diversos, porém, de anos interruptos, faltando bastante para compor o acervo total com documentos de todos os eventos da área.

 

R.T.: Quais os critérios que vocês utilizam para conseguir esses documentos?
G.M.: Para conseguir os documentos, realizamos campanhas, a última foi Campanha de Resgate e Preservação da Memória do Movimento Estudantil em Biblioteconomia no Brasil iniciada em 2010, onde foram enviados e-mails a grupos de antigas gestões das Executivas, Bibliotecários e ex-militantes do Movimento Estudantil de Biblioteconomia. A partir dessa campanha, conseguimos resgatar uma parte significativa de materiais, inclusive camisetas de ENEBDs e EREBDs. No ano de 2010, durante o XXXIII ENEBD, realizado na Universidade Federal da Paraíba (UFPB), foi aprovada através de votação, a obrigatoriedade da escola sede do Encontro enviar um kit contendo (folder da programação, materiais do evento etc.), Mesmo sendo aprovado e inserido no estatuto da Executiva Nacional dos Estudantes de Biblioteconomia, Documentação, Gestão da Informação e Ciência da Informação (EXNEBD), isso ainda não é do conhecimento de todos e a melhor forma continua sendo as campanhas eletrônicas.

R.T.: Qual a importância do CEDOC-BIBLIO para o resgate do movimento estudantil brasileiro de Biblioteconomia?
G. M.: Não só em resgate, mas como também na preservação da memória do Movimento Estudantil, que basicamente sobrevive no que é passado de forma oral em palestras, grupos de discussões e conversas informais. A importância do CEDOC para o Movimento Estudantil de Biblioteconomia é o mesmo que uma certidão de nascimento tem para qualquer cidadão, trata-se dos registros de sua criação e existência. O CEDOC-BIBLIO se apresenta de forma oficial para o registro e depósito legal de toda documentação histórica do Movimento Estudantil em Biblioteconomia, uma ferramenta de extrema importância para a evolução dos debates como ainda do nível das discussões do Movimento Estudantil, alem de assumir papel importantíssimo na construção indentitária do perfil do Movimento Estudantil de Biblioteconomia no Brasil.

R.T.: Como é a relação dos estudantes de Biblioteconomia com o CEDOC-BIBLIO?
G.M.: Com a reestruturação que fizemos no CEDOC-BIBLIO no ano de 2009, conseguimos uma maior visibilidade e, hoje, devido ao conhecimento que os estudantes já têm, eles estão dando mais importância, procurando saber mais sobre a essência do Centro e até mesmo contribuindo com doação de fotos e camisetas. Durante os encontros estudantis procuramos divulgar o CEDOC através de exposições e palestras a respeito do nosso acervo.

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

Biblioteca Escolar, Leitura escrita e Web 2.0

Próximo post

Carreira pública

Sem comentários

Deixe uma resposta