0
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

RIO – O final de semana ensolarado dos dias 4 e 5 de maio tornou Santa Teresa ainda mais convidativa para um bom passeio. Tudo parecia especialmente arrumado para a realização da 5ª Festa Literária de Santa Tereza, a FLIST.

Antes mesmo de entrar no Parque das Ruínas, já era possível ver uma grande estrutura colorida: era a Biblioteca Infantil Bartolomeu Campos de Queiroz, levando o nome do escritor mineiro que foi o homenageado da 3ª edição da Festa. A estrutura circular em forma de coreto era equipada de estantes bem pequenas para qualquer baixinho alcançar e qualquer pessoa que quisesse entrar nela. Dizer que a biblioteca estava fazendo sucesso com as crianças seria um eufemismo mal-educado, uma vez que eu mesma não havia como resistir. O jeito foi tirar os sapatos e entrar na brincadeira.

Emilia Sandrinelli - FLIST - imagem2

O coreto-biblioteca estava bem no meio de um círculo de barraquinhas que variavam entre a venda de comida ou de livros, prontas para saciar a fome fisiológica ou literária dos passantes. Ainda perto das barraquinhas, uma réplica em menores proporções do bonde de Santa Teresa que, embora cheio de crianças e acolhendo também uma exposição de brinquedos artesanais, não deixava de lembrar a triste ausência do verdadeiro bonde – assunto de preocupação tal que fez com que moradores aproveitassem a festa para distribuir panfletos para conscientização e reivindicação da volta do bondinho.

Emilia Sandrinelli - FLIST - imagem1

Isso tudo apenas no pátio de entrada. Indo mais para dentro do Parque, entrávamos em outro espaço com outras lojas e lanchonetes , também os espaços Café Literário Lygia Bojunga e o Aquário Literário Manoel de Barros, onde ocorreram palestras, bate-papos,leituras e lançamento de livros.

A homenageada desse ano, Ana Maria Machado, autora infanto-juvenil e atual presidente da Academia Brasileira de Letras, esteve presente para receber a homenagem e, como não poderia deixar de ser, deu atenção especial aos seus pequenos (e também aos grandes) leitores.

Durante os dois dias de festa, outros autores também estiveram presentes para bate-papos e lançamentos de livros: Andréa Pernambuco Toledo, Edna Bueno, Ana Maria de Andrade, Luciana Savaget, Maria dÁguia, Hugo Virgilio de Oliveira, Cristina Villaça, Luiz Raul Machado, Lila Maia, Chico Alencar, Marion Vilas Boas, Carmen Pimentel, Godofredo de Oliveira Neto e Zuenir Ventura. Além dos bate-papos, uma variedade de outras tarefas mantinha o público tão heterogêneo entretido de diversas maneiras, entre oficinas, leituras, peças de teatro e apresentações musicais, sempre uma opção para todos os públicos.

Emilia Sandrinelli - FLIST - imagem3

Uma festa tão animada como essa não poderia ficar contida em apenas um lugar, então vários estabelecimentos pelo bairro também abrigaram o seu próprio pedacinho de festa, fossem a Casa Amarela, a Livraria Largo das Letras, a Loja Gamar Brinquedos, a Academia Brasileira de Cordel ou até um dos 20 restaurantes participantes que tinham até pratos especiais em seu cardápio feito a partir de inspirações literárias.

Esse foi mesmo um final de semana não só de Literatura, mas também de Arte e Música que cobriu de alegria todas as ladeiras de Santa Teresa.

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

Sobre a loucura da dúvida

Próximo post

Estimular a leitura no Amazonas

Sem comentários

Deixe uma resposta