1
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

Quem não teve a oportunidade de ver a exposição O exílio de língua alemã no Brasil (1933-1945), terá a oportunidade de conferir na Biblioteca Central do Gragoatá na Universidade Federal Fluminense (BCG/ UFF), uma parceria entre o Instituto de Letras da UFF da graduação em Alemão com o Serviço de Marketing e Cultura da biblioteca.

A exposição trata do exílio de alemães no Brasil entre 1933 e 1945 devido a perseguições nazistas. Com 19 mil refugiados, o Brasil tornou-se junto com a Argentina, o país que mais recebeu alemães da América do Sul.  A exposição apresenta trabalhos dos alemães refugiados nas áreas: cultural (fotografia, teatro, música), científica e econômica correlacionando com fatos históricos e políticos nacionais e internacionais nas décadas de 1930 e 1940. Exemplos da atuação dos alemães aqui foram a criação da Associação de Emergência dos Alemães Antifascistas no Rio de Janeiro; a criação de uma loja de empréstimo de livros, em 1947, por Eva Herz, que mais tarde, tornou-se a primeira loja da Livraria Cultura na cidade de São Paulo (1969) e a criação da primeira revista da Livraria Cultura (1976) que hoje é a Revista da Cultura.

A exposição é fruto do trabalho do Arquivo do Exílio Alemão da Biblioteca Nacional Alemã, a Deutsche National Bibliothek (DNB). A curadoria é da Drª. Marlen Eckl (pesquisadora do Laboratório de Estudos sobre Etnicidade, Racismo e Discriminação da Universidade de São Paulo – USP, e do Instituto Shoah de Direitos Humanos) e Drª. Sylvia Asmus (chefe do Arquivo de Exilados da DNB).

Detalhes da Exposição. Foto: Luciana Rodrigues / Agência Biblioo

A primeira exibição desta exposição foi, em 2013, na Feira do Livro de Frankfurt, na Biblioteca Nacional Alemã e fez parte do calendário das Comemorações dos 190 anos da Imigração Alemã no Brasil.

Após as comemorações na Alemanha, a Biblioteca Nacional (BN) viabilizou a vinda de material para o Brasil e o Instituto Goethe daqui colaborou para que a montagem fosse realizada em Porto Alegre e em São Paulo, respectivamente, no Museu dos Direitos Humanos e no Centro de Cultura Judaica.

Depois, esteve em cartaz na cidade do Rio de Janeiro, mais precisamente, na Biblioteca Nacional de dezembro de 2014 a janeiro de 2015 e, em Petrópolis, na Casa da Educação Visconde de Mauá compondo uma das atrações da tradicional festa alemã, Bauernfest (edição 2015).

A exposição foi inaugurada no dia 28 de agosto na Biblioteca Central do Gragoatá na UFF e integrou o III Congresso “Associação Brasileira de Estudos Germanísticos” (ABEG) – “Travessias, Encontros, Diálogos”. Este congresso é o maior evento de estudos da língua e da cultura alemã no país e foi realizado nos dias 27 a 30 de agosto no Instituto de Letras, no campus do Gragoatá. Mais informações sobre o evento no Facebook do Congresso da ABEG

Durante o Congresso, professores do Instituto de Letras da UFF, responsáveis pela montagem da exposição, organizaram duas vitrines com fac-símile com cartas e fotografias. A equipe de bibliotecários da BCG organizou uma estante expositora com algumas obras do acervo da biblioteca que tem como temática a Alemanha, entre elas os livros: O Diário de Anne Frank; Olga: a vida de Olga Benário Prestes, judia comunista entregue a Hitler pelo governo Vargas (Fernando de Moraes); Memórias da dor: coleções e narrativas sobre o Holocausto (Kátia Lerner); os anais do Colóquio  de 150 anos da colonização alemã em Petrópolis (1995), o catálogo da exposição de Stefan Zweig, no país do futuro realizado na Fundação Biblioteca Nacional (1992). Também compõem a estante expositora: revistas e periódicos científicos e trabalhos acadêmicos de graduação ao doutorado de cursos oferecidos pela Universidade Federal Fluminense.

Visitantes na Exposição. Foto Luciana Rodrigues / Agência Biblioo

Serviço

Biblioteca Central do Gragoatá (UFF)

Endereço: Av. Marcos Waldemar de Freitas Reis, s/n. Campus do Gragoatá – São Domingos – Niterói – RJ – Brasil – CEP: 24.210-201

Entrada Gratuita – Local: Espaço Cultural (1º piso)

De 28 de agosto a 11 de outubro de 2019

Segunda a sexta-feira, de 8h às 19h30.

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

Em assembleia geral UFSC rejeita o programa "Future-se"

Próximo post

Frente Parlamentar das Bibliotecas e da Promoção do Livro promove debate na Bienal