0
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

Uma das mais expressivas aparições no cenário do mundo digitalizado foi protagonizada pela Europeana, um projeto dirigido pela Fundação para a Biblioteca Digital Europeia, lançado em 2005 e aberto ao público em novembro de 2008, com o objetivo de disponibilizar o patrimônio cultural e científico dos 27 Estados-membros, em 29 línguas, com uma abrangência que vai da pré-história à atualidade.

Com o apoio do Parlamento Europeu, a Europeana disponibiliza um amplo e crescente acervo proveniente de bibliotecas, arquivos, museus e outros organismos culturais. Um grande número de materiais do projeto já se encontrava digitalizado em seus órgãos de origem, mas a Europeana permite identificá-los e utilizá-los em uma única plataforma. O projeto está sediado na biblioteca nacional da Holanda, a Koninklijke Bibliotheek.

Seu surgimento foi estimulado por uma carta escrita, em 2005, pelo presidente da França, Jacques Chirac e por seis primeiros ministros europeus ao Presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso.

Nesta carta, defendiam a criação de uma biblioteca virtual europeia, com o objetivo de elaborar um registro cultural e científico da Europa acessível a todos. O projeto previa facilitar o acesso e a utilização do diversificado patrimônio cultural e científico da Europa (livros, filmes, mapas, fotografias, música etc). A Europeana foi o resultado desta iniciativa e das decisões políticas que se seguiram.

Leia o texto completo na edição 39 da Revista Biblioo. Clique aqui e adquira em nossa loja virtual.

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

Pesquisas, referências, confetes e serpentinas

Próximo post

Desafios que esperam a Biblioteconomia em 2015

Sem comentários

Deixe uma resposta