0
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

No último dia 17 de agosto o Congresso brasileiro realizou uma sessão solene para comemorar o aniversário de cinquenta anos da regulamentação da profissão de bibliotecário.

Durante a solenidade, alguns deputados utilizaram discursos efusivos e impactantes para destacar a importância dos bibliotecários para a sociedade, educação, leitura, entre outros. Chegaram até a citar Paulo Freire para valorizar a Biblioteconomia.

Como de costume, em época de festas, aniversários e comemorações, somos influenciados pelo clima festivo e esquecemo-nos de olhar para a realidade cotidiana. Não podemos ser iludidos pelos depoimentos e os devaneios dos políticos. Há de se reconhecer que os parlamentares fizeram muito pouco em prol da Biblioteconomia, dos bibliotecários e das bibliotecas nesses cinquenta anos.

Enquanto recebemos congratulações, as bibliotecas públicas continuam agonizando, sendo fechadas e ainda existem prefeituras e governos que não respeitam o teto salarial da classe bibliotecária estabelecido por lei em algumas regiões.

Deixando o clima festivo de lado e olhando para a realidade, a edição 47 da Revista Biblioo chega com grandes novidades.

Temos a entrevista realizada por Hanna Gleydz com Luiz Bagolin, diretor da Biblioteca Mário de Andrade de São Paulo. Daniela Spudeit em “Quem falou que o bibliotecário não pode empreender?” apresenta reflexões a respeito dos campos de atuação dos bibliotecários e sua face empreendedora.

Uma boa leitura e avante bibliotecários!

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

Leitura para todos

Próximo post

Após rasgar livro, menino pede desculpas a biblioteca em Toronto

Sem comentários

Deixe uma resposta