0
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

Jaime Antunes da Silva foi exonerado do cargo de diretor-geral do Arquivo Nacional nesta terça-feira (19). Jaime da Silva ocupava o referido cargo desde 1965, quando completou dezoito anos de idade. O substituto para ocupar o lugar de Jaime será José Ricardo Marques.

O jornalista Ancelmo Gois, em nota na sua coluna de O Globo, informou que a provável exoneração de Antunes seria para cobrir a cota política.

Em carta de despedida Jaime destacou que continuará suas atividades de professor do Departamento de História da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj).

Jaime Antunes da Silva / Foto: Reprodução
Jaime Antunes da Silva / Foto: Reprodução

Confira alguns trechos da carta escrita hoje:

“Nos próximos dias deixarei de ser Diretor-Geral do Arquivo Nacional, por exoneração da Presidenta da República, Dilma Vana Rousseff, referendada pelo Ministro de Estado da Justiça, José Eduardo Cardozo.

No dia 9 de dezembro de 2015, em audiência em Brasília com o Senhor Ministro da Justiça, este informou-me pessoalmente da intenção de Governo de promover a nomeação de novo Diretor-Geral para o Arquivo Nacional, em atitude que considero como correta.

(…)

Desejo que o Dr. José Ricardo Marques, novo Diretor-Geral do Arquivo Nacional, tenha uma profícua gestão institucional. O novo Diretor-Geral terá a sua disposição todas as informações necessárias para sua integração ao universo arquivístico. Todos os documentos produzidos, textos técnicos e e-mails de minha gestão estão salvos em diretório específico e resguardados para uso futuro”

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

Presidente da Academia lamenta falta de diversidade nas indicações ao Oscar

Próximo post

Bibliotecários pedem fim dos CRBs

Sem comentários

Deixe uma resposta