0
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

Por Vinícius Mansur, da Assessoria de Comunicação / Ministério da Cultura.

A plataforma de participação digital do Governo Federal, o Dialoga Brasil, encerrará a sua primeira fase de recebimento de propostas no próximo dia 31 de outubro, às 23:59. Portanto, todos os brasileiros que desejam propor melhorias a alguns dos principais programas federais e curtir propostas de outros participantes têm apenas três dias.

Nesta primeira fase, sete ações da Cultura estão abertas a proposições. São elas: Brasil de Todas as Telas; Vale Cultura; Cultura Viva; Cultura e Educação; Política Nacional das Artes; PAC Cidades Históricas; e Agenda do Século XXI.

“É pela via do diálogo que a gente cresce, identifica o que está sendo feito, como a população está recebendo as ações do governo e como podemos avançar. No Ministério da Cultura não acreditamos em políticas públicas feitas dentro de gabinetes e o Dialoga Brasil é uma ferramenta poderosa pra gente ampliar essa prática no dia a dia”, disse o ministro da Cultura, Juca Ferreira.

Após encerrar a primeira fase de recebimento de propostas no próximo dia 31, o governo divulgará o resultado do diálogo em rede e começará a responder as três propostas mais apoiadas de cada programa. As melhores propostas ainda serão incluídas diretamente nas conferências nacionais de cada tema, podendo tornar-se parte da política pública nacional.

O Dialoga Brasil

Lançado em agosto de 2015, o Dialoga Brasil é um espaço de participação social pela internet com objetivo de aproximar governo e cidadãos a partir do debate de ideias, que podem virar propostas e melhorar as políticas públicas. Atualmente, a plataforma permite aos internautas opinar sobre 14 temas e 80 programas. Em sua segunda fase, a plataforma disponibilizará uma nova seleção de temas e programas.

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

Biblioteca do DF promove troca de livros para integrar a comunidade

Próximo post

Etíope será o primeiro acolhido na Casa Brasileira de Refúgio

Sem comentários

Deixe uma resposta