0
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

A Revista Biblioo resolveu comemorar o dia 12 de março, dia do bibliotecário, ouvindo esses profissionais.

Confira abaixo a primeira parte de alguns depoimentos recebidos por nossa equipe:

[hr style=”dashed”]

Ser bibliotecário transcende as paredes da biblioteca e os muros das instituições. Levar a informação por onde quer que ela possa andar, voar, correr através das mentes que se abrem nas universidades, nas escolas, nas famílias e nas comunidades. É muito mais do que uma profissão, é uma filosofia de vida.

Proporcionar o contato com o lúdico, com o imaginável e o inimaginável. É aguçar os coraçõezinhos e estimular a criatividade, afinal todos temos um potencial criativo que só precisa acordar dentro de nós.

Trabalho com crianças, muitas delas social e emocionalmente vulneráveis. Quando me deparo com uma criança lendo, entusiasmada com a história e percebo que naquele momento o mundo dela ficou mais colorido e menos dolorido, o meu coração sente que é isso que me faz querer ser uma profissional cada dia melhor e mais qualificada, para apresentar para eles outras referências e me faz querer ser uma profissional mais humana para compreender melhor as necessidades deles.

Fazer bem a gestão da informação e do ambiente informacional é essencial, mas estar aberto a aprender todos os dias, buscar na mediação da leitura e na formação de leitores recursos para mudar o contexto do mundo ao seu redor é transformador. Faz diferença em você e em tudo que você transforma.
Eu amo ser bibliotecária, e o dia 12 pra mim é um dia tão feliz e cheio de gratidão, quanto todos os outros que eu passo atuando como bibliotecária, seja na biblioteca em si, ou na gestão de projetos que transformam a partir da biblioteca!

(Anelise de Moraes Oliveira Duarte – Londrina, PR)

[hr style=”dashed”]

A profissão de Bibliotecária sempre foi minha paixão. Consegui realizar este sonho em 2014 com 53 anos. Agradeço a Deus e a todas as pessoas que me incentivaram e me deram forças para a realização de minha profissão. Me espelho em vários profissionais da área que conheço, pessoas dedicadas, éticas e comprometidas, que fazem a diferença.

Quero me dedicar sempre com amor a profissão que escolhi, “Bibliotecária” com muito amor e carinho! Amo minha profissão.

(Edna Silva – São Paulo)

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

Caminhos da oralidade

Próximo post

Nova técnica de impressão

Sem comentários

Deixe uma resposta