0
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

Do Canaltech.

O sucesso da Netflix tem inspirado o surgimento de serviços variados de streaming de vídeos, como o religioso Univer, os educativos Udemy e MECflix, ou ainda o exclusivo para produções clássicas do cinema Oldflix. Agora chegou a vez das produções negras terem seu lugar com o lançamento do Afroflix, que aconteceu nesta terça-feira (17). Trata-se de uma plataforma que utiliza vídeos publicados no YouTube para compor seu catálogo, e a curadoria é feita por uma equipe especializada, contando com cineastas, comunicadores, designers, ativistas, produtores culturais e artistas – todos com a cultura negra como ponto em comum. O projeto visa valorizar as produções criadas por negros ou sobre a cultura e sociedade negra, produções essas que costumam ter um espaço menor no mercado cultural em comparação com os demais temas.

138549.241093-Afroflix

O acervo do Afroflix é nacional, contando somente com criações brasileiras – pelo menos até o presente momento -, mas a organização da ferramenta não descarta adicionar produções internacionais ao catálogo no futuro. Inclusive, os usuários podem indicar à equipe produções que ainda não fazem parte do menu do streaming. A única condição para essas recomendações é que a produção indicada tenha pelo menos um profissional negro, seja da área técnica ou artística. O acesso ao serviço é gratuito e a equipe do Afroflix faz questão de salientar que o site não fará uso comercial de nenhuma produção ali veiculada.

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

Projeto faz leitura e analisa peças proibidas pela censura

Próximo post

Vereador de JP reitera pedido para construção de Biblioteca Municipal

1 Comentário

Deixe uma resposta