0
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

Eu falo, eu ouço, tu falas, tu ouves, ele fala, ele ouve, ela fala, ela ouve, nós falamos, nós ouvimos, vós falais, vós ouvis, eles falam, eles ouvem, elas falam, elas ouvem.

Do que se trata? Obviamente da conjugação do verbo falar e ouvir no presente do indicativo. Mas, pode ir muito além de uma simples conjugação de verbos. Segundo o dicionário Aurélio, falar significa expressar-se por palavras, conversar e ouvir significa perceber, entender os sons pelo sentido da audição. Trata-se, então, de palavras que caracterizam a oralidade. De acordo com o livro Oralidade no ensino: sugestões de atividades, “os seres humanos se comunicam de formas diversas, mas nenhuma delas é comparável à linguagem através do som articulado; o próprio pensamento está relacionado, de modo muito especial, ao som”.

A primeira linguagem desenvolvida pelo indivíduo é a linguagem oral, por meio da qual este, principalmente no contexto familiar, desenvolve os seus primeiros aprendizados e conhecimentos, isto bem antes de conhecer a escrita. Ainda, conforme a obra Oralidade no ensino: sugestões de atividades, “uma das primeiras situações de uso da fala da pessoa é com sua família. No início, a descoberta do entendimento, através da fala, é pelo reconhecimento das coisas e das pessoas através dos nomes”.

Leia o texto completo na edição 42 da Revista Biblioo. Clique aqui e adquira em nossa loja virtual.

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

Mulheres, histórias e livros

Próximo post

Dia do Bibliotecário

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *