0
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

No momento, um dos assuntos mais noticiados na imprensa é sobre a Copa do Mundo que foi realizada no Brasil, entre 12 de junho a 13 de julho deste ano. Desde 2007, o país tomou ciência que iria realizar o maior evento esportivo do futebol. Calculou-se na época, que o país gastaria, aproximadamente, 5 bilhões de dólares. Tais gastos seriam com a infra-estrutura das cidades (capitais que irão ser sedes de jogos: Belo Horizonte, Brasília, Cuiabá, Curitiba, Fortaleza, Manaus, Natal, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo), como obras em estradas, aeroportos, e sistemas de telecomunicações e, é claro, com construções de estádios. Com isso, novas oportunidades de emprego iriam surgir, melhoras na infraestrutura seriam feitas para todos, mais turistas e investimentos entrariam para o país.

Tudo seria ótimo se realmente acontecesse dessa forma. O que percebemos, porém, é que os gastos com o evento foram muito superiores aos inicialmente programados, além de outros problemas como obras atrasadas, problemas na infraestrutura, aumento da violência, o aumento do custo de vida, entre outros.

Leia o texto completo na edição 34 da Revista Biblioo. Adquira em nossa loja virtual.

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

Intercomunicação

Próximo post

Menos bibliotecas, mais usuários

Sem comentários

Deixe uma resposta