0
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

Do G1 do DF

Após dois anos de interdição, a Defesa Civil liberou o prédio da Biblioteca Demonstrativa de Brasília, entre as quadras 506 e 507 da Asa Sul. Apesar disso, o Ministério da Cultura afirmou ao G1 que não tem data para reabrir o espaço e que reformas ainda são necessárias. A pasta não informou se uma abertura antecipada da área causaria risco a funcionários e usuários da biblioteca.

A biblioteca foi interditada pela Defesa Civil em maio de 2014 porque apresentava infiltrações nas paredes e tetos, risco de desabamento da marquise, de curto-circuito das instalações elétricas, de choque elétrico e de incêndio, além de contaminação da água dos bebedouros por ferrugem dos encanamentos. As mesas e cadeiras estavam quebradas e os banheiros, em estado precário de conservação.

Ao G1, o ministério confirmou que o prédio está “desinterditado” desde a última quinta (6), mas disse que o ato não significa a reabertura imediata. O prédio passou por todas as manutenções exigidas pela Defesa para que pudesse voltar a funcionar, mas ainda precisa de outras reformas que, segundo a pasta, seriam iniciadas nesta quinta pelos servidores da biblioteca.

bdb_fechada

Biblioteca Demonstrativa de Brasília, na W3 sul  (Foto: Luiza Garonce/G1)

A marquise foi reconstituída, a fiação elétrica foi trocada e novos quadros de luz foram comprados. “No que diz respeito à parte elétrica, o projeto inicial tinha previsto uma subestação, porém a CEB não permite esse tipo de obra. Por conta da troca da fiação, foi necessária a troca do forro de toda a biblioteca. Os aparelhos de ar condicionado foram reformados”, diz nota divulgada pelo ministério na internet

O ministério informa que ainda é preciso pintar paredes, desempoeirar os livros, fazer a manutenção das mesas e cadeiras para reabrir a biblioteca ao público “o mais breve possível”. A partir de agora, a pasta vai elaborar um plano de trabalho com cronograma definido para a conclusão dos últimos reparos.

lateral_bdb

Janelas laterais da Biblioteca Demonstrativa de Brasília, na W3 Sul, continuam tapadas com lona (Foto: Luiza Garonce/G1)

O G1 esteve no local na tarde desta quinta e não encontrou funcionários, do lado de fora ou na parte intena. As janelas laterais estão cobertas por lonas. Através do vidro das portas de entrada – coberto por película escura – é possível ver que as catracas estão com a tinta descascadas e o metal aparente.

A Bibilioteca Demonstrativa de Brasília foi inaugurada em 20 de novembro de 1970 no mesmo local e a administração é de responsabilidade do governo federal.

Atrasos
Em agosto de 2015, o G1 divulgou a abertura de uma investigação do MPF para apurar atrasos na reforma da biblioteca. Em nota emitida pela assessoria do Ministério da Cultura, responsável pelo estabelecimento, o prazo de vigência da obra havia expirado em 31 de janeiro daquele ano e não fora possível prorrogá-lo. O valor total do contrato era de R$ 794 mil, dos quais teriam sido gastos até o momento R$ 483.228,66, pagos em cinco parcelas.

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

Bob Dylan, os livros e a expansão da palavra escrita

Próximo post

Feira do Livro de Frankfurt aposta em novas tecnologias

Sem comentários

Deixe uma resposta