Autor do Arquivo

Rodolfo Targino (Che)

mm

Editor-adjunto da Biblioo.

A vinda do Papa Francisco ao Brasil deixou lições valiosas de humildade, fé e fraternidade. Valores esses que estão cada vez mais esquecidos pela sociedade contemporânea. Na chegada ao Rio de Janeiro, o …

A Câmara de Vereadores da Cidade do Rio de Janeiro continua ocupada por manifestantes contrários a forma como a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos ônibus está sendo conduzida. Dentre as reivindicações estão a anulação …

O vereador Eliomar Coelho (Psol) divulgou uma mensagem em rede social explicando os motivos pelo qual se retirou da sessão da CPI dos ônibus realizada na manhã dessa quinta-feira na Câmara dos vereadores do …

A primeira reunião da polêmica Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos ônibus foi realizada hoje pela manhã na Câmara de Vereadores, no centro do Rio de Janeiro. O encontro durou cerca de 40 …

O próximo dia 09/08 é prazo limite para a votação do Prêmio Professor Antônio Caetano Dias de bibliotecário do ano, promovido pelo Conselho Regional de Biblioteconomia da sétima região (CRB7). São três categorias: Bibliotecário(a) …

“Nenhuma profissão ligada à administração de uma instituição pública, como a biblioteca, pode ignorar a necessidade de promover sérias pesquisas na esfera político-econômica das políticas públicas. Compreender a permanente ligação entre economia e …

Rodolfo Targino (Che): Professor, como surgiu a ideia de criar um grupo de pesquisa sobre bibliotecas públicas? Alberto Calil: Surgiu no ultimo Fórum de Bibliotecas Públicas realizado em Maceió, com a professora Elisa …

Em meio a um contexto de manifestações por diversas cidades brasileiras, surge uma nova maneira de se fazer jornalismo: a cobertura das manifestações pela mídia Ninja parece dar um choque de verdade nos …

Estamos tendo manifestações populares em diversas regiões do país, a seleção brasileira de futebol foi campeã da Copa das Confederações e nós bibliotecários, o que temos a ver com isso? No meio do …

A grande mídia como sempre desconstruindo as manifestações e tirando o foco principal. Colocar as grandes corporações como vítimas porque tiveram suas vidraças quebradas é despolitizar o debate. Não podemos esquecer o vandalismo …