0
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

millene

Millene de Oliveira Moreira exibe com orgulho seu primeiro livro (Foto: Rogério Aderbal/G1)

Por Rogério Aderbal do G1

Para muita gente ler um livro não é uma tarefa fácil, mas isso não é problema para a pequena Millene de Oliveira Moreira de apenas 8 anos, que já leu mais de 50, e escreveu seu primeiro livro infantil. A ideia de deixar de ser apenas uma leitora e escrever sua própria história surgiu enquanto ela se recuperava de uma cirurgia.

dsc_0092De acordo com a autora, o livro foi escrito em apenas uma semana e conta as aventuras de uma detetive que procura solucionar o sumiço de um dinossauro. “Sempre gostei de assistir e ler histórias de detetives e dinossauros, então decidi escrever alguma coisa nesse sentido. E para o titulo  pensei em colocar um nome em português e outro em inglês. Aí ficou Detetive Green ou Detetive Verde”, conta.

Millene explica que seu interesse pela leitura foi instigado através de um projeto que participa na escola, onde os alunos são desafiados com perguntas sobre vários autores. “Lá a gente tem quer ler bastante para poder conseguir responder as perguntas e passar as fases. E eu adoro desafios e espero que meu livro faça parte do projeto, em breve”, explica.

Apesar de se inspirar no projeto, para montar sua própria história Millene contou com apoio apenas de sua imaginação e do computador do pai, onde o texto original foi escrito. “Meu pai liberou o computador dele, a partir daí fiz tudo sozinha, escrevi e orientei o pessoal da gráfica sobre as ilustrações que queria que colocasse no livro”, relata.

Apaixonada por livros infantis de aventura, a pequena autora, que sonha um dia ser advogada, conta que já está escrevendo segundo livro, só que desta vez a trama gira em torno de uma grande amizade. “Meu novo livro irá falar da amizade de duas amigas, que é inspirado pela minha amizade com um grande amigo que tenho na escola”, revela.

Orgulho do pai
De acordo com o pai de Millene, o professor de Educação Física, Luis Cesar Moreira, a filha sempre mostrou interesse pela leitura e se inspira na irmã mais velha. “Ela é uma criança normal como qualquer outra, gosta de brincar com a irmãzinha mais nova. Porém é bastante esforçada quando o assunto é leitura, tanto que aprendeu a ler aos 5 anos e sempre quer ler os livros que a irmã dela de 13 anos já leu”, conta.

millene_e_o_pai

Millene com o pai, o professor de educação física Luis Cesar Moreira (Foto: Rogério Aderbal/G1)

Conforme Moreira, Millene expressou a vontade de fazer algo diferente há cerca de um ano, enquanto estava em São Paulo se recuperando de uma cirurgia feita para corrigir uma deficiência congênita no membro inferior direito, tendo em vista que nasceu com uma perna menor e um problema no pé direito.

img_3291“Ela nos pediu para fazer um blog, ou um vlog, então gravamos um vídeo com ela interpretando uma canção e postamos no Facebook. Gostamos muito, mas percebemos que seria muito complicado postar vídeos diários na internet, por isso decidimos liberar o computador para ela escrever e depois de alguns dias o texto original do livro já estava escrito”, diz.

Ainda de acordo Luis, o livro foi produzido em São Paulo, com as orientações de Millene. “Como forma de incentivá-la, quando ela terminou de escrever, buscamos apoio da família, amigos e de empresários, onde publicamos 300 exemplares”, esclarece.

Composto por 15 páginas, com ilustrações chamativas e letras grandes o livro foi lançado no dia 24 de março, no teatro municipal de Cacoal (RO).

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

Após 10 anos, maior biblioteca pública de MT volta a emprestar livros

Próximo post

Polêmica sobre questões de gênero pode deixar alunos do Recife sem livros

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *