0
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

Do blog da Monitoria Científica da FaBCI – FESPSP

Braille é um alfabeto em alto relevo desenvolvido para deficientes visuais por Louis Braille em 1927. Ele funciona com seis pontos relevantes que fazem diferentes combinações e podem ser lidos através do tato. Deficientes visuais muitas vezes se sentem intimidados em acessar uma biblioteca principalmente devido a ausência de acervo em Braille, também podemos apontas a falta de acessibilidade, dificuldades de acesso, sinalização e profissionais aptos para a instrução desse outro tipo de usuário, é por esse motivo que o tema tem sido sempre trazido em seminários para discussão, um exemplo disso foi o SENABRAILLE que ocorreu entre 28 e 30 de abril no Senac Santo Amaro com a ideia de ser“[…] um espaço de discussão para formular, reunir e realizar troca de experiências entre os profissionais que trabalham nas bibliotecas, sobretudo, para atender o público com deficiência visual ou cegueira”.

Acessibilidade em bibliotecas

Para maior divulgação do assunto e do trabalho a RBBD (Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação) gerenciada pela FEBAB fez uma edição especial do evento trazendo temas como a Acessibilidade em Bibliotecas de diferentes maneiras, desde o acervo até a arquitetura do local, falando um pouco a respeito da responsabilidade do bibliotecário infantil ao lidar com crianças deficientes, a importância do espaço cultural e da Acessibilidade Comunicacional, além de políticas públicas e tecnologias que promovam a acessibilidade e comunicação.

Além disso você também pode acessar todos os relatórios dos SENABRAILLES anteriores e realizar o download do PDF gratuitamente pelo link  da página da revista.

Mesmo quando Unidades de Informação possuem acervo especial às vezes passa em branco por nós, por isso a Monitoria Científica separou algumas bibliotecas e Centro Culturais que possuem acervo em Braille na cidade de São Paulo para convidar nossos leitores a fazerem uma visitinha e conhecer esse material diferente.

34_c2e02592225136beed0153f190348ad1_g

1)      Biblioteca Louis Braille – Centro Cultural São Paulo

Planejada e equipada para atender portadores de deficiência visual, reúne em seu acervo livros didáticos, técnicos, literários, infanto-juvenis e também periódicos. Sua coleção, a maior do gênero no país, conta com mais de 6 mil obras. A Biblioteca também atua como editora, produzindo livros em braille e livros falados. Os usuários contam com acompanhamento de bibliotecários, auxílio à pesquisa e atividades culturais, desenvolvidas periodicamente, como exposições e palestras. A Biblioteca Braille possui computadores adaptados para que os deficientes visuais tenham acesso à internet. Todo o acervo está disponível para empréstimo dos usuários, inclusive dos residentes em outros estados, que podem ser atendidos pelo serviço de remessa postal.

Rua Vergueiro, 1000 (Estação Vergueiro do Metrô)

Fone: 11 3397-4088

E-mail: bibliotecabraille@prefeitura.sp.gov.br
Horário: de 3ª a 6ª feira das 10h às 19h, sábado das 10h às 18h. A entrada é permitida até 30 minutos antes do fechamento.

00300026

2)      Biblioteca do Centro Universitário Senac – Santo Amaro

Espaço Braille são espaços que formam o conjunto de serviços criados pela Biblioteca do Centro Universitário Senac – Santo Amaro e pelo Senac Aclimação. Oferecem alternativas de acesso informacional à pessoa com deficiência. A área física destinada ao atendimento é a biblioteca inteira, com concentração na sala de recursos especiais. Atende aos alunos, professores, funcionários do Senac, além da comunidade.

Seu acervo é constituído de 600 títulos de livros nos formatos braille e falado (MP3 e áudio).

A pessoa com deficiência visual tem acesso gratuito a computadores com DOSVOX, NVDA, Jaws, Magic e Openbook.

Localização
Espaço Braille – Biblioteca do Centro Universitário Senac – Santo Amaro.

Av. Engenheiro Eusébio Stevaux, 823. Jurubatuba.

São Paulo – SP.

Telefone: 11-5682-7495.

E-mail: campussantoamaro.biblioteca@sp.senac.br

biblioteca_1294079807

3)      Biblioteca Álvares de Azevedo

A biblioteca conta com aproximadamente 49 mil exemplares que é constituído por livros de literatura e informação, revistas, atlas, multimídia, etc. Todo o acervo de livros pode ser encontrado no catálogo online do Sistema Municipal de Bibliotecas. Informe-se sobre outros materiais existentes pessoalmente ou por telefone.

Acervo Braille

Possui acervo braille e participa do projeto Ler para Crer por meio do NADEVI, Núcleo de Apoio ao Deficiente Visual. Para conhecer todos os títulos em braille, acesse o catálogo online geral do Sistema Municipal de Bibliotecas, selecione a busca por palavra e na opção assunto digite livros para cegos.

Endereço: Praça Joaquim José da Nova, s/n
Vila Maria – 02126-000 – São Paulo, SP
Tel. 11 2954-2813
Horário: 2ª a 6ª feira das 9:00 às 18:00
Sábado das 9:00 às 16:00
Domingo das 10:00 às 15:00
Coordenadora: Elaine Telles Rodrigues
bmalvaresazevedo@yahoo.com.br

Ficou Interessado? Então confira os links abaixo!

Matéria da Monitoria sobre SENABRAILLE e Acessibilidade

https://monitoriafabci.blogspot.com.br/2014/04/voce-pode-participar-do-senabraille.html

https://monitoriafabci.blogspot.com.br/2014/03/acessibilidade-para-deficientes-visuais.html

Bibliotecas Públicas de São Paulo com Acervo em Braille

https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/cultura/bibliotecas/programas_projetos/index.php?p=9035

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

Saudação nazista

Próximo post

Restauração de livros

1 Comentário

  1. […] nas bibliotecas, sobretudo, para atender o público com deficiência visual ou cegueira”. Continua. Fonte: Revista […]

Deixe uma resposta