0
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

Há apenas 13 anos no mercado, Editora Elevação aposta nos novos suportes de leitura

Algo novo no mudo da leitura tem se tornado evidente nesta XV Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro: os livros digitais. Ao lado do já tradicional suporte do livro, ou seja, o papel, os tables oferecem aos leitores novas possibilidades de leitura.  Sinal de que o mercado editorial brasileiro tem despertado para a questão. Tanto é assim que algumas editoras já contam com um número significativo de títulos em seu catalogo, já disponíveis digitalmente. É o caso da Editora Elevação.

Há apenas 13 anos no mercado, a Elevação aposta nos novos suportes de leitura. Dos 200 títulos de seu catalogo, entre infantis e adultos, a editora paulista já conta com 60 na versão digital. De acordo com Gerdeilson Botelho, gerente de marketing da empresa, a intenção é que, em um prazo de seis meses, todo o catalogo esteja disponível no novo formato. A forma de aquisição desse tipo de publicação já está em pleno processo de desenvolvimento. No caso da Elevação, uma parceria com a Livraria Saraiva possibilitará ao público adquirir os livros. Perguntado sobre um possível receio do público brasileiro em relação ao livro digital, Botelho é taxativo: “O público não está receoso, está desinformado”.

Na ocasião tivemos a oportunidade de conhecer um pouco do catalogo digital, do selo infantil da editora, Soldadinho de Deus. Willian Luz, autor e responsável pela área infantil, nos apresentou alguns títulos, informando que a ideia da editora é proporcionar aos futuros leitores uma possibilidade de inserção no mundo dos livros, onde a história interage com o pequeno leitor. “Os livros agora são dinâmicos e se comunicam com as crianças”, destaca Willian.

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

Literatura infantil ontem e hoje: o caso de Monteiro Lobato

Próximo post

Colóquio Internacional, e-books e a democratização do acesso

Sem comentários

Deixe uma resposta