II Seminário Diálogos Biblioo

2seminario_face

A Revista Biblioo convida todos para o II Seminário Diálogos Biblioo com o tema: Direitos autorais: o que os bibliotecários têm a ver com isso?. O evento será realizado no dia 15 de junho de 2016, das 14 às 19h, no Auditório Darcy Ribeiro da Biblioteca Parque Estadual do Rio de Janeiro – Avenida Presidente Vargas, nº 1261, Centro. Certificados serão enviados via e-mail após o evento em formato virtual.

II Seminário Diálogos Biblioo


Vagas esgotadas! Clique aqui e faça seu cadastro na lista de espera para participação gratuita no evento.

► Clique aqui para acessar o evento no Facebook e convide seus amigos.

► Dúvidas ou informações entre em contato com a Revista Biblioo através do e-mail: rbiblioo@gmail.com.


COMUNICADO IMPORTANTE

Prezados,

Em abril a Revista Biblioo deu início à divulgação do II Seminário Diálogos Biblioo, realizado em parceria com a Biblioteca Parque Estadual (BPE), tendo como tema “Direitos autorais: o que os bibliotecários têm a ver com isso?”. A princípio esta atividade havia sido agendada para o auditório Darcy Ribeiro da Biblioteca Parque Estadual, com capacidade para 75 pessoas.

Como houve uma grande procura, tendo as vagas se esgotado em apenas dois dias de inscrição, resolvemos transferir o evento para um espaço maior, o Teatro Alcione Araújo da BPE, a fim de contemplar mais pessoas. Assim, no dia 6 de maio, anunciamos a ampliação das vagas, passando de 75 para 195, e mais uma vez as inscrições se esgotaram rapidamente, o que nos deixou muito felizes em função da aceitação ao debate.

No dia 23 de maio, entretanto, o Teatro Alcione Araújo precisou ser fechado temporariamente para manutenção. Várias atividades, entre elas o Seminário Diálogos Biblioo, precisaram ser realocadas em função disso.

Dessa forma, o II Seminário Diálogos Biblioo foi transferido para o Auditório Darcy Ribeiro que, como informado, tem uma capacidade menor do que a do o teatro. Como consequência, optamos por priorizar os 75 primeiros inscritos na atividade. Os demais serão cadastrados em uma lista de espera e, no surgimento de vagas, serão informados por email até o dia 12 de junho de 2016.

Lamentamos o inconveniente e pedimos a compreensão de todos.

Aproveitamos o ensejo para informar que tanto os efetivamente inscritos (os 75 primeiros), como os demais (em lista de espera) serão avisados de sua condição por email.

Para mais informações acesse a página do evento: www.biblioo.info/2seminario.

Na certeza da compreensão, nos despedimos.

Atenciosamente,

Equipe Biblioo
Chico de Paula
Hanna Gledyz
Rodolfo Targino
www.biblioo.info
contato@biblioo.info
Helene Aguiar
Gerente de Acervo e Atendimento
Rede Bibliotecas Parque
IDG – Instituto de Desenvolvimento e Gestão
www.bibliotecasparque.rj.gov.br
helene.aguiar@idg.org.br

Objetivo

O Seminário Diálogos Biblioo é um evento anual organizado pela Revista Biblioo com o intuito de debater e levantar questões acerca de assuntos relacionados com as práticas profissionais da Biblioteconomia.

A primeira edição do Diálogos Biblioo foi realizada em 2015. Intitulada de a “Lei da Biblioteca Escolar: houve avanços em seus cinco anos de existência?”, contou com a participação de bibliotecários, professores, pesquisadores estudantes e interessados pelo tema.

Em 2016, a segunda edição do Seminário Diálogos Biblioo tem como tema: “Direitos autorais: o que os bibliotecários têm a ver com isso?”. O evento será realizado no dia 15 de junho de 2016, das 14h às 19h, no Auditório Darcy Ribeiro da Biblioteca Parque Estadual do Rio de Janeiro, localizado na Avenida Presidente Vargas, nº 1261, Centro, RJ.

O objetivo do II Seminário Diálogos Biblioo é fomentar o debate acerca do papel do bibliotecário no que diz respeito aos direitos autorais e incentivar a participação ativa desse profissional nos espaços e iniciativas que estão se propondo a discutir esta temática.

Justificativa

As redes sociais na Internet passaram a fazer parte do cotidiano das pessoas, tornando o ciclo informacional mais dinâmico, possibilitando novas formas de interação entre os indivíduos. Além disso, as aplicações dos recursos da informática nas bibliotecas e centros de informação ocasionaram mudanças nas atividades profissionais dos bibliotecários e na maneira de buscar, armazenar, difundir e utilizar a informação.

A lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998, também conhecida como a Lei de Direitos Autorais, de alguma maneira se cruza com as práticas profissionais de bibliotecários, professores, pesquisadores, entre outros. Com o intuito de procurar compreender a percepção dos bibliotecários, pesquisadores e profissionais de outras áreas sobre os direitos autorais e as licenças Creative Commons, a Revista Biblioo está organizando o II Seminário Diálogos Biblioo, Direitos autorais: o que os bibliotecários têm a ver com isso?

Diante deste cenário se faz necessário que os bibliotecários participem dos debates acerca das questões ligadas aos direitos autorais e, além, disso, venham a se engajar mais a esse tema a fim de garantir o acesso à cultura e a informação para a sociedade.

Público alvo

Advogados, bibliotecários, pesquisadores, professores, profissionais da informação, interessados pelo tema, entre outros.

Palestrantes confirmados

Briquet de LemosBriquet de Lemos

Bibliotecário. Professor aposentado da Universidade de Brasília. Atualmente, editor e livreiro.

.

.

.

.

Eduardo Magrani

Eduardo Magrani 

Doutorando e Mestre em Teoria do Estado e Direito Constitucional pela PUC-RJ. Bacharel em Direito pela PUC-RJ, com intercâmbio acadêmico na Universidade de Coimbra (Portugal) e Université Stendhal-Grenoble 3 (França). Professor de Direitos Intelectuais e Direito e Tecnologia na FGV Direito Rio. Professor convidado da Graduação e Pós-Graduação da FGV Direito Rio. Pesquisador do Centro de Tecnologia e Sociedade (CTS). Líder de projeto na área de democracia digital. Advogado inscrito nos quadros da OAB/RJ atuante nas áreas de Propriedade Intelectual e de Direito Empresarial. Coordenador da Newsletter internacional “Digital Rights: Latin America & The Caribbean”. Co-coordenador do Creative Commons no Brasil. Autor do livro “Democracia Conectada: a Internet como Ferramenta de Engajamento Político-Democrático” e coautor do livro “Direitos Autorais em Reforma”.

.

sérgio branco 500Sérgio Branco

Doutor e Mestre em Direito Civil pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ. Diretor do Instituto de Tecnologia e Sociedade do Rio de Janeiro. Autor dos livros “Direitos Autorais na Internet e o Uso de Obras Alheias”, “O Domínio Público no Direito Autoral Brasileiro – Uma Obra em Domínio Público” e “O que é Creative Commons – Novos Modelos de Direito Autoral em um Mundo Mais Criativo”. Especialista em propriedade intelectual pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro – PUC-Rio. Pós-graduado em cinema documentário pela FGV. Graduado em Direito pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ. Advogado no Rio de Janeiro.

.

Sueli FerreiraSueli Ferreira (participação via vídeo)

Professora Titular da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade de São Paulo em Ribeirão Preto junto ao Curso de Ciência da Informação e Documentação e Biblioteconomia. Docente e orientadora de doutorado no Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da mesma Universidade. Doutora e Mestre em Ciências da Comunicação. Membro do Conselho Diretor do IBICT e da Biblioteca Virtual da FAPESP. Diretora do Sistema Integrado de Bibliotecas da USP. Membro do Comitê Permanente da Seção para América Latina e Caribe da IFLA. Membro da Comissão Brasileira de Direitos Autorais e Acesso Aberto da Federação Brasileira de Associações de Bibliotecários, Cientistas da Informação e Associados. Membro do Conselho Científico Internacional da RedAlyc. Membro Grupo de Especialistas Internacional do IAP Group (International Advocacy Programme) da International Federation of Library Association. Parecerista e avaliadora da FAPESP e do CNPq no Brasil e da Oficina de Avaliação de Pesquisa na PUCP no Perú. Temas principais de pesquisa: comunicação científica, acesso aberto, biblioteca federada, publicação eletrônica e repositórios digitais.

 .

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.