0
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

O Atitude é uma seção da Revista Biblioo, cuja missão é reportar histórias com foco em atitudes pessoais ou coletivas que de alguma forma contribuam para a melhoria da sociedade. Na primeira edição desse ano que se inicia, resolvemos fazer uma retrospectiva do ano anterior e retratar nossas aventuras em busca destas ditas histórias e atitudes.

A primeira experiência em busca de uma matéria para a seção foi feita na Organização Não Governamental (ONG) Entre Amigas. Fomos muito bem recebidos pela Mariana Corrêa, em um ambiente com um toque feminino e muito organizado. Tivemos a oportunidade de conhecer e divulgar um espaço, localizado na Central do Brasil, coração do Rio de Janeiro. Em meio a ônibus, vans, metrô e um grande fluxo de pessoas, realizamos nossa primeira jornada. Mesmo com dificuldades, falta de experiência, a entrevista foi feita com êxitio.

Na edição seguinte fomos à busca de mais uma matéria. Assim que chegamos ao Projeto Domingo é dia de Cinema, no cinema Odeon, localizado na Cinelândia, palco histórico de grandes lutas no Centro do Rio, fizemos a cobertura da exibição do filme Cortina de Fumaça, com a presença de Marcelo Yuka, Renato Cinco e Rodrigo Mac Nivem, diretor do filme. Além disso entrevistamos um dos idealizadores do Projeto, Leon Diniz.

Os desafios continuavam e o desejo em descobrir ideias com atitude estava se fortalecendo cada vez mais. Partimos em busca da edição número quatro para a seção, dessa vez uma matéria fora do estado do Rio de Janeiro, em Juazeiro do Norte, no Ceará. Foi muito enriquecedor conhecer a cultura da arte de palha apresentada pelo bonequeiro e bibliotecário Carlos Cícero.

A edição número cinco foi especial devido à cobertura da XV Bienal do livro do Rio de Janeiro. Durante a programação do evento, conseguimos entrevistar Otávio Junior, o livreiro do alemão. Conhecer a realidade de comunidades como o Complexo do Alemão e as dificuldades que o Otávio encontra em seu projeto, foi uma motivação e ao mesmo tempo uma lição de vida.

Posteriormente, voltamos à Cinelândia no centro do Rio para realizarmos uma matéria sobre o Ocupa Rio (Ocupação com protestos contra o Capitalismo), inspirado no movimento norte-americano Ocupa Wall Street. Entre barracas, discussões de temas polêmicos, contestação e protestos, realizamos a matéria, e, além disso, entrevistamos o sociólogo Renato Cinco que falou da importância de se discutir temas que são tabus na sociedade brasileira, como a liberalização da maconha.

Finalmente chegamos ao último número do ano de 2011. Mais uma vez fomos à busca de uma matéria fora da cidade do Rio de Janeiro, dessa vez em João Pessoa, na Universidade Federal da Paraíba. Conhecemos mais a respeito do Centro de Documentação de Biblioteconomia (CEDOC-BIBLIO). O interessante que essa matéria pode resgatar novas discussões em relação à importância de se preservar a memória do movimento estudantil de Biblioteconomia.

Esperamos que ao ano de 2012 venha completo de realizações para todos e que continuem acompanhando a Revista Biblio em busca de difundir a cultura através de reportagens, entrevistas e discussões. Feliz Ano Novo e que 2012 seja um ano repleto de Atitudes e realizações.

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

Bibliocamp: a primeira desconferência biblioteconômica

Próximo post

Juan Cacio Peixoto

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *