6
Shares
Pinterest Google+

Recentemente escrevi um texto sobre a indicação de livros nacionais em biblioteconomia que revelam o diálogo entre a tradição e a contemporaneidade. Para complementar essa reflexividade indicativa, vale também o escrito sobre livros internacionais em biblioteconomia a fim de compreender as principais obras da área em nível global.

É pertinente ressaltar que as grandes obras globais, produzidas por professores, profissionais e/ou pesquisadores europeus, do continente americano e asiático foram cruciais para galvanizar o desenvolvimento da biblioteconomia nacional, sendo essas obras pautadas em aspectos temáticos diversos vinculados aos setores de fundamentos, organização, recursos/serviços de informação etc.

Destaco as seguintes obras seguindo por ordem de temporalidade em que foram escritas:

1) NAUDÉ, Gabriel. Advis pour dresser une bibliothèque: présenté à Monseigneur le Président de Mesmes. Paris: Chez François Targa, 1627.

Gabriel Naudé foi um dos bibliotecários mais influentes, criativos e respeitados da história da humanidade com um pensamento vanguardista e com efetiva significação histórica, tanto em suas práticas profissionais em bibliotecas pelo continente europeu, quanto pelos estudos no âmbito da conjuntura histórica do cotidiano social e político.

Aos 27 anos de idade publica a obra Advis pour dresser une bibliothèque, que trata da implantação de bibliotecas através da formação e desenvolvimento de acervos. O livro foi traduzido para o português em 2016 pela Editora Briquet de Lemos. A referida obra pode ser encontrada clicando aqui. Já a obra em português (formato digital) pode ser comprada no site da Briquet de Lemos.

2) RANGANATHAN, Shialy Ramamrita. The Five Laws of Library Science, Madras: The Madras Library Association; 1931.

Um dos maiores e exponenciais estudiosos da biblioteconomia, tanto em termos de produções técnico-científicas, quanto de proposições teórico-práticas, Ranganathan é um intelectual de grande espírito crítico-criativo, denotando tal perfil na obra intitulada “As cinco leis da Biblioteconomia”, publicada em 1931.

As famosas leis (1. Livros são para uso; 2. Para cada leitor, seu livro; 3. Para cada livro seu leitor; 4. Poupe o tempo do leitor; 5. A biblioteca é uma organização em crescimento), são um marco para a biblioteconomia e permanecem atuais com suas devidas adaptações por diversos estudiosos contemporâneos.

Em 2009 a obra foi traduzida para o Português pela Briquet de Lemos, podendo ser adquirida em formato digital no site da Editora. A obra pode ser acessada em inglês clicando aqui.

3) BUTLER, Lee Pierce. An introduction to library science. Chicago: University of Chicago Press, 1933.

Uma obra marcante de um dos principais representantes da Escola de Biblioteconomia de Chicago no século XX. A obra de Butler, vanguardista para o período, trata das funções da biblioteca na sociedade e da necessidade do bibliotecário deter um conjunto de conhecimentos de bases filosóficas, históricas, sociológicas e psicológicas respaldada pela ideia de que os elementos básicos da biblioteconomia consistem na acumulação de conhecimento pela sociedade e sua transmissão contínua às gerações, enquanto esses processos são atualizados através de registros gráficos.

A obra foi traduzida para o português, cujo título é “Introdução à ciência da Biblioteconomia” (Rio de Janeiro, Editora Lidador, abril de 1971).

4) ORTEGA Y GASSET, José. Misión del bibliotecario. 2. ed. Madrid: Revista de Occidente, 1967 (discurso original de 1935).

O livro do filósofo espanhol é resultado do discurso inaugural proferido em 20 de maio de 1935, por ocasião da abertura do Segundo Congresso Internacional de Bibliotecas e Bibliografia, realizado em Madri. Vale destacar que no período Ortega y Gasset era ministro da educação do país ibérico.

A obra trata das missões do bibliotecário, em especial, da missão pessoal e profissional, considerando o processo histórico de atuação do profissional que resulta em uma nova missão.

Edson Nery relatou que este foi um dos livros que melhor representou a dimensão da realidade biblioteconômica. A obra “Missão do bibliotecário” foi traduzida para o português pela Editora Briquet de Lemos em 2005. O livro pode ser acessado em formato digital (em espanhol) clicando aqui.

5) A trilogia de Joseph Nitecki

NITECKI, Joseph Z. Metalibrarianship: a model for intellectual foundations of library information science. Washignton, DC: Eric Clearinghouse, 1993. V.1.

______. Philosophical aspects: of Library Information Science
in retrospect. Washignton, DC: Eric Clearinghouse, 1993. V.2

______. Philosophical Ancestry: of American Library Information Science. Washignton, DC: Eric Clearinghouse, 1993. V.3

Embora sejam três livros, a pertinência em inseri-los juntos ocorre em virtude de se constituírem como obras de um mesmo autor com conteúdo continuado/segmentado. Na trilogia de Nitecki, o primeiro livro remonta a fundamentação teórica no campo da biblioteconomia e da ciência da informação.

O segundo livro trata dos aspectos filosóficos da biblioteconomia e da ciência da informação no contexto geral.

Já o terceiro livro trata dos aspectos filosóficos da biblioteconomia e da ciência da informação no contexto estadunidense. A trilogia pode ser visualizada clicando aqui.

6) RENDÓN ROJAS, Miguel Angel. Bases teóricas y filosóficas de la Bibliotecologia. México: UNAM, Centro Universitario de Investigaciones Bibliotecológicas, 1997. (Segunda edição corrigida e ampliada em 2005).

Livro de grande densidade teórica de conteúdo denotando um conjunto de fundamentações da área de biblioteconomia, a saber: fundamentação filosófica (ontologia), fundamentação teórica (análise de terminologias), fundamentação filosófica (gnoseologia). O livro, em sua segunda edição, pode ser acessado clicando aqui.

7) LANKES, R. David. Expect more: demanding better libraries for today’s complex world, 2012.

A obra está amparada pela perspectiva histórico-epistemológica dos diversos tipos de biblioteca (por exemplo, públicas, escolares, universitárias, comunitárias), visando à compreensão de práticas de excelência na contemporaneidade em nível planetário. A obra está disponível em formato digital aqui.

Outras obras internacionais de autores da biblioteconomia

AMERICAN LIBRARY ASSOCIATION. Standards for accreditation of programs master’s programs in library and information studies. Chicago: ALA, 2008.

BUONOCORE, D. Elementos de Bibliotecologia. Santa Fé: Castellví, 1952.

CACALY, Serge (Coord.). Dictionnaire encyclopédique de l’information et de la documentation. Paris: Nathan, 1997.

CAMPBELL, James W. P. The library: A world history. London, Thames and Hudson, 2013. (Livro traduzido para o português e lançado em 2015, cujo título é: A biblioteca: uma história mundial).

CÚRRAS, Emilia. Las ciencias de la documentacion: bibliotecologia, archivologia, documentacion e información. Barcelona: [s.n.], 1982.

DAY, Ronald. The modern invention of information: discourse, history and power. Illinois: Southern Illinois University Press, 2001.

DARNTON, Robert. The case for books: past, present and future. New York: Public Affairs, 2009. (livro publicado em português no ano de 2010, cujo título é: “A questão dos livros: passado, presente e futuro”). (Resenha do livro aqui).

GARCÍA GUTIÉRREZ, A. Desclasificados: pluralismo lógico y violencia de la clasificación. Barcelona: Anthropos, 2007.

LANKES, R. David. The New Librarianship field guide. Cambridge, MA: MIT Press, 2016. (Resenha do livro aqui)

SILVA, Armando Malheiro da; RIBEIRO, Fernanda. Das “ciências” documentais à ciência da informação: ensaio epistemológico para um novo modelo curricular. Porto: Edições Afrontamento, 2002.

SILVA, Armando Malheiro da. Paradigmas, serviços e mediações em Ciência da Informação. Recife: Néctar, 2011.

SHERA, Jesse H. Introduction to library science: basic elements of library service. Littleton, Colo.: Libraries Unlimited, 1976.

 ______. The foundations of education for librarianship. New York, Becker and Hayes 1972.

______. Sociological foundations of librarianship. New York, Asia Pub. House 1970.

______. An epistemological foundation for library science. Cleveland, Press of Western Reserve University, 1965.

______. Foundations of the public library: the origins of the public library movement in New England, 1629–1855. Chicago: University of Chicago Press, 1952.

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comments

comments

Previous post

Leitores sem fim: um documentário emocionante e reflexivo sobre a influência dos livros e das bibliotecas

Next post

E afinal de contas, o que é biblioteconomia?