2
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

Editado pela Garamond com apoio da FAPERJ, e-book Pierre Bourdieu e a produção social da cultura, do conhecimento e da informação está disponível para download gratuitamente. Organizado pelos pesquisadores Regina Marteleto e Ricardo Pimenta, do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação do IBICT-UFRJ, o livro-coletânea conta com a contribuição de autores das áreas de ciência da informação, comunicação, saúde, arquitetura e urbanismo, museologia, ciências sociais, que analisam diferentes formas de aplicação dos conceitos e métodos produzidos por Pierre Bourdieu, em seus respectivos campos de inserção científica.

Conforme os organizadores, a obra pretende ainda fornecer um guia de leitura da obra do sociólogo francês para a reflexão crítica das formas sociais de produção do conhecimento, obra inovadora proposta pela ciência da informação, como tributo às contribuições das ideias de Pierre Bourdieu nesse campo de estudos.

O livro foi desenvolvido a partir da contribuição de pesquisadores de diversas áreas do conhecimento. Foto: divulgação

Segundo os organizadores, o tempo de maturação dos seus conceitos e métodos aplicados em pesquisas na ciência da informação, enquanto domínio de conhecimento das ciências sociais e humanas, parece ter atingido um patamar que justifica o diálogo interdisciplinar proposto. Além disso, lembram que no momento histórico presente, no qual os laços sociais e os produtos culturais alcançam relevo mundializado nos intensos fluxos de comunicação e informação, reconfigurando as formas de leitura, interação e aprendizagem, cabe redimensionar o pensamento de um autor que dedicou suas pesquisas à reflexão sobre os processos de dominação simbólica e de diferenciação social por meio de uma abordagem socioantropológica do conhecimento.

A prefaciadora do livro, a pesquisadora Maria Cecília de Souza Minayo, da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP), da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), chama a atenção dos leitores para “o elevado nível de sofisticação e seriedade desta obra acadêmica – que, com certeza, será uma referência para professores, pesquisadores e estudantes da área de informação, comunicação e das ciências sociais, em geral”, desejando que “os leitores desta obra encontrem nela o rigor da ciência e a humanidade que lhe dá sentido, fazendo jus ao engajamento intelectual e social dos que a escreveram”.

E sublinha o que mais marcou a si própria na trajetória de Pierre Bourdieu, tomando-o como exemplo de postura ética na práxis acadêmica: “a coerência de sua trajetória intelectual; a coerência de seu discurso teórico; e a coerência de seu engajamento como cidadão e ator político, sempre qualificado por sua produção científica”.

O autor do posfácio, o pesquisador Marco Antônio de Almeida, do Curso de Ciências da Informação e Documentação da FFCLRP e do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da ECA, Universidade de São Paulo (USP), destaca “o diálogo de alto nível entre estudiosos do campo informacional e dos demais campos disciplinares presentes nesse volume, o que atesta a pujança e a atualidade do pensamento de Bourdieu para refletir sobre diversos aspectos que compõem nossa sociedade perpassada pelos fluxos de informação e comunicação”.

Para Marco Antônio, os conceitos consagrados como os de “habitus”, “campo”, “capitalsimbólico”, “distinção” são empregados em discussões que refletem tanto sobre os paradigmas e concepções dos estudos informacionais, como também sobre fenômenos relacionados, como as redes sociotécnicas, a educação, as formas de organização da ciência, as políticas estatais, os públicos das instituições culturais, entre outras. “Uma obra que, sem dúvida, estimulará e contribuirá para os diálogos interdisciplinares no âmbito da Ciência da Informação no Brasil”, garante.

Confira abaixo o sumário da obra

– Prefácio

Bourdieu e o Ethos Acadêmico

Maria Cecília de Souza Minayo

– Apresentação

Regina M. Marteleto & Ricardo M. Pimenta

Parte 1. Bourdieu e as teorias implicadas no conhecimento do campo informacional

– A cultura, o conhecimento e a informação na obra de Pierre Bourdieu

Regina Maria Marteleto

– Um esboço de autoanálise da Ciência da Informação: contribuições de Pierre Bourdieu

Marco Schneider, Arthur Coelho Bezerra, Leonardo Castro

– O que é Ciência da Informação? Desafios imediatos e impactos hipotéticos da “distinção” bourdieusiana na socioepistemologia dos estudos informacionais

Gustavo Silva Saldanha

– Pierre Bourdieu no campo de estudos da informação: uma revisão da literatura

Marianna Zattar, Regina Maria Marteleto

– Anotações sobre linguagem, informação e cultura na praxiologia de Pierre Bourdieu

Vinícios Souza de Menezes, Maria Nélida González de Gómez

– Uma proposta de diálogo entre o conhecimento praxiológico de Bourdieu e a organização do conhecimento

Rodrigo de Santis, Rosali Fernandez de Souza

Parte 2. Bourdieu, a informação e o campo científico

– A Sociologia da Ciência de Pierre Bourdieu: ferramentas e pontos de vista

Carlos Otávio Fiúza Moreira

– A abordagem sociocultural da produção de conhecimento científico

Lidiane S. Carvalho

– Pierre Bourdieu e a produção do conhecimento científico: reflexões sobre uma ciência aberta

Vanessa Jorge, Sarita Albagli

Parte 3. Bourdieu e a diversidade das práticas e processos culturais

– Pequeno ensaio: do campo para a rede sociotécnica

Tamara Tania Cohen Egler

– Ciberespaço, internet e habitus: uma reflexão bourdieusiana sobre a era digital

Ricardo Medeiros Pimenta

– Na intimidade da oficina de pesquisa em educação popular: narrativas sobre um diálogo com Pierre Bourdieu

Marize Bastos da Cunha

– Uma leitura bourdieusiana da arquitetura

Denise Morado Nascimento

– Pierre Bourdieu e Darcy Ribeiro: contrapontos sobre os sentidos do intelectual, da educação e da escola

Adelia Miglievich Ribeiro

– Estruturação do campo da produção da informação estatística oficial à luz da teoria bourdieusiana

Ana Rosa Pais Ribeiro, Nelson de Castro Senra

– Pierre Bourdieu e os públicos de museus

Angela Cardoso Guedes

– Posfácio

Pierre Bourdieu e os estudos da informação

Marco Antonio Almeida

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comments

comments

Postagem anterior

“O governo Temer tem um desprezo completo pela educação e pela cultura”

Próximo post

Obrigatoriedade de bibliotecário teria motivado fechamento da Biblioteca Casa Azul em Paraty