0
Shares
Pinterest Google+

Por Leonardo Cazes de O Globo

A Geração Editorial, que prepara uma edição crítica e comentada do livro “Minha luta”, de Adolf Hitler, foi notificada na tarde desta quarta-feira pela justiça e está proibida de divulgar e comercializar a obra. O juiz Alberto Salomão Junior, da 33ª Vara Criminal do Rio de Janeiro, expediu mandado de busca e apreensão determinando que os exemplares ficarão sob a guarda da editora. Caso descumpra a decisão, datada de 3 de fevereiro, a casa será obrigada a pagar R$ 5 mil por obra divulgada ou vendida. A edição da Geração Editorial, entretanto, ainda não foi impressa.

Luiz Fernando Emediato, publisher da Geração Editorial, afirma que os livros deveriam chegar às livrarias em abril. Emediato, que vai recorrer, classificou a decisão judicial de incompreensível.

— O livro de Hitler, sem qualquer comentário crítico, qualquer um pode ler, fazendo download gratuito pela internet. A nossa edição, com 400 páginas de comentários críticos e análises históricas, está sendo proibida de circular. Na prática, essa decisão, caso prevaleça, beneficia a propaganda nazista e impede a crítica desse abominável movimento — diz o publisher.

Procurada pelo GLOBO, a Centauro Editora, que lançou em janeiro uma edição integral de “Minha luta” sem notas nem comentários, informou que não foi notificada pela justiça.

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!
Previous post

No Escuro

Next post

Dupla armada rende funcionários e faz arrastão em biblioteca, em Goiás

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *