0
Compartilhamentos
Redefinição de Impressão Google+

Por Viviane Bevilacqua, do Diário Catarinense.

Muito bom poder começar o ano divulgando um projeto como esse, ligado à cultura e educação. É a Freguesia do Livro, um movimento literário que dá nova vida aos livros esquecidos em prateleiras e bibliotecas. Quem não tem em casa alguns exemplares que já leu e que podem ser repassados para outras pessoas? A ONG arrecada, organiza e encaminha bons livros recebidos como doação para “pontos de leitura”, localizados em Curitiba (onde iniciou o projeto), outros locais do Paraná, Foz do Iguaçu, Rio de Janeiro e agora também em Santa Catarina.

Foto: Munir Bucair Filho / Controversos Fauxtografos.
Foto: Munir Bucair Filho / Controversos Fauxtografos.

A proposta é criar uma corrente literária, colocando os livros em movimento, e incentivando a leitura para todos em todos os lugares. O trabalho é voluntário e independente, totalmente isento de vínculos políticos. Os livros são recebidos em doação e não são comercializados. Os voluntários que trabalham na Freguesia do Livro acreditam no poder transformador da leitura, e que o acesso aos livros deve ser democratizado através do desapego de quem tem e já leu um livro e pode doá-lo para que chegue a outras pessoas.

As caixas com os livros doados estão disponíveis nos mais diversos lugares, como restaurantes, cabeleireiros, farmácias, frutarias, cafés, terminais de ônibus, hotéis e pousadas, salas de espera de unidades de saúde. É só escolher a obra e levar para casa. O ideal, claro, é que o livro seja devolvido para que possa continuar circulando, ou então quem levar um exemplar pode deixar outro para continuar a corrente. A Freguesia do Livro iniciou com três amigas, em março de 2011, com uma pequena biblioteca em uma instituição para crianças em risco social, na região de Curitiba. Com o recebimento de muitos livros doados, foi idealizado o movimento literário.

Foto: Munir Bucair Filho / Controversos Fauxtografos.
Foto: Munir Bucair Filho / Controversos Fauxtografos.

Aqui , por enquanto, a Freguesia do Livro está presente na biblioteca comunitária da Affesc – Associação dos Funcionários Fiscais de SC, em Florianópolis, e também nos municípios de Piçarras, Itajaí e Balneário Camboriú. Quem quiser colaborar com a doação de livros pode obter mais informações no site www.freguesiadolivro.com.br. Um belo projeto, e o que é melhor: sem nenhum custo. Depende unicamente da boa vontade de todos. Podemos transformar o Brasil em um país de leitores. Com certeza todos ganharemos com isso.

Cursos online de qualificação em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Acesse!

Comentários

Comentários

Postagem anterior

País corre o risco de fechar bibliotecas antes de ter um sistema completo

Próximo post

Macunaíma, de Mário de Andrade, entra em domínio público

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *