Author Archive

Jonathas Carvalho

Jonathas Carvalho

Professor do curso de biblioteconomia da Universidade Federal do Cariri (UFCA). Mestre e doutor em Ciência da Informação pela UFPB. Colabora de forma permanente com a Biblioo.

A construção de uma rede de bibliotecas da comunidade

Como este tipo de espaço pode se configurar como uma ressignificação da cultura informacional da comunidade a que serve

Em um país onde pouco se postulam meios para o desenvolvimento humano, a biblioteca passa a ser artigo de luxo para quem tem condições de frequentá-la

Alguns elementos para pensar a questão

Uma das perguntas mais atuais e prementes na Biblioteconomia brasileira é: por quais motivos não temos um sistema nacional de sindicatos bibliotecários? A pergunta ressoa com muita pertinência em um momento que os sindicatos passam por crises de representação político-institucional, especialmente por vinculações ideológico-partidárias, mas que ainda se constituem como uma das maiores fortalezas representativas no âmbito profissional (sindicatos de classe), social, cultural, educacional, empresarial, entre outros.

Entre os dias 19 e 25 de julho foi realizado o XXXVIII Encontro Nacional dos Estudantes de Biblioteconomia, Documentação, Ciência e Gestão da Informação (ENEBD), sediado em São Luís, sob a organização dos estudantes de Biblioteconomia da Universidade Federal do Maranhão (UFMA).

Este texto representa sinteticamente as perspectivas do projeto de pesquisa intitulado A biblioteca pública como mídia: a construção de um modelo de atuação no brasil, desenvolvido no curso de Biblioteconomia da Universidade Federal do Cariri que busca compreender na articulação teórico-prática os significados de informação na biblioteca, uma nova percepção conceitual de biblioteca pública e a construção da biblioteca pública no Brasil como mídia alternativa, sendo este último um redimensionador do significado de informação na biblioteca.

Iniciando de forma incisiva, evidentemente que este texto não tem o objetivo positivista de olhar o fenômeno da Lei 12.244/10 apenas no período de 2010 a 2020, mas propor minimamente uma ação que constitua um primado da biblioteca escolar para o futuro considerando as questões prementes da educação básica em consonância com possíveis contribuições da Biblioteconomia.

Por que cursar Biblioteconomia e ser bibliotecário(a)?

Uma de minhas maiores indignações na Biblioteconomia é quando vejo estudantes, profissionais e professores quando abordados sobre perguntas como “O que faz o bibliotecário?” ou “O que estuda a Biblioteconomia?” e a resposta vem ressonantemente vazia: o bibliotecário não trabalha apenas em biblioteca ou a Biblioteconomia não se estuda apenas para atuar em biblioteca.